Mesmo em férias, o técnico Jorge Jesus tem sido muito presente em entrevistas em Portugal, como a que concedeu ONTEM (6), ao canal CMTV, do jornal Correio da Manhã, de Lisboa, em que criticou o Flamengo pelos valores da venda do atacante Reinier para o Real Madrid por 30 milhões de euros, em torno de R$140 milhões.

JORGE JESUS foi firme na resposta ao dizer: “O Flamengo ainda não aprendeu a valorizar seus jogadores. É incrível, a se confirmarem os valores, que tenha vendido o Reinier, um menino que ainda vai fazer 18 anos, por 30 milhões de euros, quando outros da mesma idade custam mais que o dobro aqui na Europa”.

“SAIO QUANDO QUISER” – Contratado pelo Flamengo em junho de 2019, Jorge Jesus disse na entrevista ao canal CMTV: “Ainda não sei se vou continuar no Flamengo depois de maio, quando termina o compromisso que assumi”. Jorge Jesus até admitiu: “Saio quando quiser porque temos um compromisso que nos permite rescindir sem multa”.

DESCONFORTO – Vê-se, com muita clareza, o desconforto do técnico. Por mais que repita ser bem tratado por todos no clube, o técnico não demonstra alegria, talvez em parte por seu temperamento fechado, quanto à permanência no Flamengo. Jorge Jesus deixa bem evidente o interesse de voltar à Europa para treinar uma equipe de ponta.

NEM MESMO as campanhas vitoriosas do Flamengo, que há 10 anos não ganhava o Campeonato Brasileiro e estabeleceu vários recordes, e há 38 anos não conquistava a Libertadores, despertaram em clubes da Europa, o menor interesse pelo trabalho de Jorge Jesus. Nem mesmo dos clubes de Portugal.

RESPOSTA A RENATO – Jorge Jesus foi abordado em outros temas durante a entrevista no canal fechado de televisão, exibido em Portugal e capitais distritais de Moçambique, país do continente do Sudeste Africano, e em algumas áreas de Paris e Pretória, capital administrativa da África do Sul, e sobre Renato Gaúcho, resumiu: “Ele era o número 1 do Brasil até a minha chegada”