Escolha uma Página

Depois de apenas três amistosos desde 2006, Napoli e Barcelona disputarão amanhã (25) o primeiro jogo oficial, ao estrearem nas oitavas de final da Liga dos Campeões, no estádio San Paolo, no Sul da Itália. O Barcelona tenta o sexto título, após ser campeão pela última vez em 2012-2013, e o décimo nono para a Espanha. O Napoli, campeão italiano só duas vezes, ainda não ganhou o maior torneio de clubes do mundo, disputado desde 55-56.

TRINTA ANOS – O único título europeu do Napoli foi a Copa da Uefa 88-89, vencendo (2 x 1) o alemão Stuttgart,  gols de Careca (ex-São Paulo) e Maradona, expulso do clube em 90-91 por uso de cocaína. Maradona levantou o Napoli em 84-85 e com ele o time ganhou os dois únicos campeonatos italianos em 93 anos de história (1/8/1926), em 86-87 e 89-90. Também era do time o volante Ricardo Rogerio de Brito, o Alemão, do Botafogo de 81 a 87.

BRASILEIRO – O volante carioca Allan, de 29 anos, comprado do Vasco em 21/7/2015, por R$42 milhões, é o único brasileiro do elenco do Napoli, dirigido desde 11/12/2019 pelo ex-meia Gennaro Gattuso, de 42 anos, campeão italiano com o Milan e campeão do mundo com a seleção em 2006. O Napoli é apenas o sexto do atual campeonato, com 36 pontos, 10 vitórias, 9 derrotas, 6 empates.

BARCELONA – Atual bicampeão, 26 vezes campeão espanhol, cinco vezes campeão da Liga dos Campeões, o Barcelona chega a Napoli ainda mais motivado, depois de recuperar a liderança (55 a 53 pontos), ao golear (5 x 0) o Eibar, com quatro gols de Messi, e com a derrota (1 x 0) do Real Madrid para o Levante. O time é dirigido desde 13/1/2020 pelo ex-meia Enrique Setién, de 61 anos, que só ganhou a Supercopa da Espanha de 85 com o Atlético de Madrid.

MAIS HISTÓRIA – Fundado há 120 anos (29/11/1899), o FC Barcelona tem muito mais história, algumas inéditas, tipo a de ser o primeiro campeão da Tríplice Coroa – Campeonato Espanhol, Copa do Rei e Champions -e a de ser o único com três no pódio de melhores do mundo, em 2009-2010, quando Messi ganhou a Bola de Ouro, Iniesta, a de Prata, e Xavi,  a de bronze. Além de ser Messi, o recordista de seis Bolas de Ouro.

ÁRBITRO ALEMÃO – Napoli x Barcelona, amanhã (25), no estádio San Paolo, será apitado por Felix Brych, de 44 anos, da Federação Alemã desde 2004 e da FIFA em 2007. Há uma curiosidade em sua carreira: aplicou o cartão vermelho mais rápido do campeonato, ao expulsar o zagueiro Vandenesch, do Colônia, aos 87 segundos, no jogo com o Kaiserlautern, em 2010-2011. 

RIO 2016 – O árbitro de Napoli x Barcelona encantou-se com as belezas do Rio durante os Jogos Olímpicos de 2016 e o que mais o impressionou foi a imagem do Cristo Redentor, que descreveu como “deslumbrante”. O jogo mais importante que apitou foi a final da Champions League 2016-2017 Real Madrid 4 x 1 Juventus, superando até mesmo a emoção da primeira Copa do Mundo em 2018. Felix Brych dirige escritório de advocacia em Munique.