Cristiano Ronaldo abriu o placar aos 25 minutos, mas ainda no primeiro tempo a Lazio empatou com o gol de cabeça do brasileiro Luiz Felipe, aos 46, após cruzamento do espanhol Luiz Alberto, e na volta do intervalo virou (3 x 1), com os gols do sérvio Savic, aos 29, e do equatoriano Felipe Caicedo, aos 41, tirando a invencibilidade da Juventus.

QUASE GOLEADA – Depois de 11 vitórias e 3 empates, a Juventus perdeu a invencibilidade e a liderança para a Internazionale, que ficou no 0 x 0 com a Roma, no estádio Giuseppe Meazza, em Milão. Mas, poderia ter sido pior, e só não foi porque o goleiro polonês Szczesny, de 29 anos, 1,95m, defendeu até pênalti, que Ciro Immobile tentou converter no rebote, mas ele voltou a defender.

TÉCNICO JOVEM – Foi a quinta vitória consecutiva da Lazio, no Estádio Olímpico de Roma, ao apostar no técnico Simone Inzaghi, de 43 anos, seu atacante de 99 a 2010, com 55 gols em 194 jogos. Inzaghi começou dirigindo o sub-20, e em sua primeira temporada com a equipe principal, a Lazio já está em terceiro, com 33, a 3 pontos da Juve e a 5 da Inter.

EXPULSÃO – O técnico Maurizio Sarri, da Juventus, lamentou a saída do volante uruguaio Betancur, com problema muscular, aos 41, porque o alemão Emre Cam não o substituiu à altura. Além disso, o time ficou com 10, devido à expulsão do atacante colombiano Juan Cuadrado, que aplicou um carrinho em Lazzari aos 23 do segundo tempo.

TENSÃO – O jogo na capital italiana foi disputado sob muita tensão, devido à rivalidade entre a Lazio e a Juventus. O árbitro Michael Fabbri, de 35 anos, teve que ser enérgico, e aplicar sete cartões amarelos, quatro para jogadores da Juventus. O então único invicto cometeu 15 das 26 faltas.

BRASILEIRO – Luiz Felipe Ramos Marchi, paulista de Colina, a 450 km da capital, tem 22 anos, 1,87m, é zagueiro e foi vendido em 2016 pelo Ituano para a Lazio. Recusou em 2019 a convocação do técnico Luigi Di Biaggio para a seleção italiana sub-21, e foi emprestado ao Salernitana. Voltou à Lazio e marcou o primeiro gol neste sábado (7).

Foto: Reuters