Escolha uma Página

Atual heptacampeã, a Juventus praticamente aumentou para oito títulos consecutivos o recorde do Campeonato Italiano, ao ganhar com uma grande virada (2 x 1) do Milan, diante de 41.507 torcedores, na tarde deste primeiro sábado (6) de abril, na Arena Juventus, em Turim, na região do Piemonte. O Milan fez 1 x 0 no primeiro tempo, gol do polonês Piatek aos 38, e na volta do intervalo, o argentino Dybala empatou de pênalti aos 15, e o italiano Moise Kean fez o gol da vitória aos 39.

A Juventus chegou à vigésima sétima vitória em 31 rodadas com 84 pontos, e se o vice-lider Napoli, com 63, perder amanhã, em casa, para o Genoa, a Juventus comemora o título faltando ainda sete rodadas. No clássico, a Juventus continuou sem Cristiano Ronaldo e o Milan sem Lucas Paquetá, ambos em recuperação de contusões e sem prazo determinado para voltar.

GAROTO SENSAÇÃO – Mesmo saindo em desvantagem para o intervalo, a Juventus esteve bem e obrigou o goleiro espanhol Reina, do Milan, a duas defesas incríveis em finalizações de Mandzukic e Dybala. O Milan aproveitou a saída errada do zagueiro Bonucci aos 38, e fez 1 x 0 com o gol do polonês Piatek, que chegou aos 21 no campeonato. No segundo tempo, Dybala sofreu pênalti do zagueiro Musacchio e converteu com categoria aos 15. O gol da virada, aos 39, foi do atacante Moise Kean, de 19 anos, 1,82m, filho de imigrantes africanos da Costa do Marfim, com chute forte no canto direito. Foi seu quinto jogo consecutivo com gol. 

OS (QUASE) OCTA – Szczesny, Spinazzola (Pjanic, 16 do segundo tempo), Bonucci, De Sciglio, Rugani e Alex Sandro (único brasileiro em campo); Emre Can (Khedira, 24 do primeiro tempo), Betancur e Bernardeschi; Dybala (Moise Kean, 20 do segundo tempo) e Mandzukic. Emre Can saiu aos 24 do primeiro tempo, quinze minutos depois de uma dividida com o apoiador Kessié. O técnico Massimiliano Allegri não se mostra otimista quanto à recuperação de Cristiano Ronaldo para o jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões com o Ajax, na próxima quarta (10), na Arena Johan Cruyff, em Amsterdam.

MUITO PEGADO – Juventus 2 x 1 Milan foi um jogo muito pegado do início ao fim, obrigando o árbitro Michael Fabbri, de 35 anos, a marcar 36 faltas (21 da Juventus) e a advertir quatro jogadores de cada time com cartão amarelo, entre eles o goleiro Reina pelo pênalti em Dybala. Os números são altos para o padrão disciplinar dos jogos dos campeonatos europeus. 

MILAN PODE FICAR sem a vaga na Champions League da temporada 2019-2020, ao estacionar nos 52 pontos com a derrota para a Juventus. Seu arquirrival – a Internazionale de Milão – tem 56 e pode abrir sete pontos de vantagem, se vencer neste domingo (7), em casa, no estádio Giuseppe Meazza, o Atalanta de Bergamo. Os médicos do Milan confirmaram que o meia Lucas Paquetá sofreu entorse de segundo grau do tornozelo direito, sem prazo de recuperação.Bom dizer: no Campeonato Italiano, só os três primeiros asseguram vaga na Liga dos Campeões da Europa – maior torneio de clubes do mundo – e hoje estão garantidos Juventus (84 pontos), Napoli (63) e Inter (56). O Milan está com 52.