A HOLANDA FICOU COM A ÚLTIMA DAS 10 VAGAS DIRETAS DA EUROPA PARA A COPA DO MUNDO DE 2022, ao vencer na noite de ontem (16) a Noruega por 2 x 0, no estádio De Kuip, da cidade portuária de Roterdam, no extremo Sul do país. Mesmo com amplo domínio, a Laranja Mecânica só conseguiu os gols nos quatro minutos finais, com os gols dos atacantes Steven Bergwijn, de 24 anos, do londrino Tottenham, e Memphis Depay, de 27 anos, do Barcelona.

A HOLANDA PARTICIPARÁ DA COPA PELA 11ª vez, depois de dois segundos lugares consecutivos, ao perder as finais de 1974 para a Alemanha (2 x 1, de virada), e de 1978 para a Argentina (3 x 1 na prorrogação), e do terceiro vice, em 2010, derrotada pela Espanha (1 x 0 na prorrogação). O apelido de Laranja Mecânica nasceu na Copa de 1974, em que eliminou o Brasil nas semifinais (2 x 0), com atuações notáveis do meia Johan Cruyff, maior jogador de sua história.

A HOLANDA VOLTARIA A BRILHAR na decisão do 3º lugar da Copa do Mundo de 2014, ao vencer o Brasil por 3 x 0, em Brasília, três dias depois do 7 x 1 da Alemanha, na semifinal do Mineirão. Em 1998, na Copa que a França ganhou pela primeira vez, derrotando o Brasil por 3 x 0, a Holanda perdeu a decisão do 3º lugar para a Croácia (2 x 1). Sem vaga na Copa do Mundo de 2018 na Rússia, a Holanda estará de volta em 2022.

AS 10 GARANTIDAS DA EUROPA – Além da França, atual campeã, e da Croácia, atual vice-campeã, as outras oito vagas diretas da Europa foram ganhas pela Alemanha, Espanha, Inglaterra, Bélgica, Dinamarca, Sérvia, Suíça e Holanda, que se classificou sem público na noite de ontem (16), no estádio De Kuip (A banheira, em holandês), por causa de seu formato. O governo holandês decidiu pela volta das restrições sanitárias, em virtude de nova ameaça da Covid-19.

CADEIRA DE RODAS – Impossibilitado de andar desde domingo (14), quando caiu de bicicleta, ao voltar do treino para o hotel, o técnico Louis van Gaal, de 70 anos, ex-meia, dirigiu a seleção da Holanda, ontem (16), em cadeira de rodas, na tribuna do estádio. Pelo celular, passava as instruções ao seu assistente, e não teve como evitar o nervosismo. Apesar do domínio, o gol não saía, principalmente pelas grandes defesas do goleiro. No final, o alívio, os gols e a vaga na Copa.

PORTUGAL – Enquanto Portugal terá que disputar a repescagem, após perder a vaga direta para a Sérvia, dois técnicos portugueses estão em alta nas eliminatórias da Ásia. Carlos Queiroz, de 68 anos, ex-goleiro, já classificou o Egito entre as 10 seleções da fase final, e Paulo Bento, de 52 anos, ex-meia, tem a classificação da Coreia do Sul bem encaminhada, após vencer o Iraque por 3 x 0. Paulo Bento assumiu a seleção sul-coreana em 2018, após sair do Cruzeiro.

Foto: JC UOL