O Fluminense terá no River Plate, 36 vezes campeão argentino e quatro vezes campeão da Libertadores, o principal adversário do Grupo D da Libertadores 2021, que voltará a disputar depois de oito anos. Será o primeiro confronto oficial entre os times, com dois empates e uma vitória de cada, em amistosos e torneio na Colômbia, desde fevereiro de 1964. O outro adversário do Fluminense será o Independiente Santa Fé, da Colômbia, e o terceiro, Junior Barranquilla (Colômbia) ou Bolívar (Bolívia).

FLAMENGO – Em sua décima sétima participação na Libertadores, campeão em 1981 e 2019, o Flamengo jogará na altitude do Equador com a LDU de Quito, que só foi campeã em 2008, nos pênaltis, na final com o Fluminense, no Maracanã. Será apenas o terceiro confronto, com uma vitória de cada como mandante. Os outros adversários do Flamengo no Grupo G serão o Velez Sarsfield, de Buenos Aires (Argentina), e o Union La Calera, do Chile, na região de Valparaíso, a 113 km da capital Santiago.

PALMEIRAS – Campeão de 2020 e cabeça de chave do Grupo A de 2021, o Palmeiras jogará com o Defensa y Justicia, da Argentina, campeão da Copa Sul-Americana, com quem está decidindo a Recopa Sul-Americana (venceu o primeiro jogo por 2 x 1 na Argentina); Universitário do Peru, e o terceiro adversário sairá do vencedor de Grêmio x Independiente del Valle, do Equador: o primeiro jogo será na noite desta sexta (9), no Paraguai, em virtude das restrições sanitárias no Equador.

INTERNACIONAL – Campeão em 2006 e 2010, o Internacional jogará com o Olímpia do Paraguai, cabeça de chave do Grupo B, e os outros adversários serão o Deportivo Tachira, da Venezuela, e o Always Ready, de La Paz, duas vezes campeão da Bolívia. 

SANTOS – Primeiro brasileiro bicampeão da Libertadores e do Mundial de clubes, em 1962 e 1963, o Santos reviverá o clássico com o Boca Juniors, cabeça de chave do Grupo C. Os outros adversários serão o Barcelona de Guaiaquil (Equador) e The Strongest, da Bolívia. Considera-se o Santos já classificado porque venceu (3 x 1) o jogo de ida em Buenos Aires, e poderá perder por dois gols no segundo jogo, no Brasil, ainda sem local confirmado. 

SÃO PAULO – Brasileiro com mais participações (20) na Libertadores, campeão em 92, 93 e 2005, o São Paulo, cabeça de chave do Grupo E, jogará com o argentino Racing, que eliminou o Flamengo nas oitavas de final de 2020; com o Sporting Cristal, do Peru, e com o Rentistas, do Uruguai.

ATLÉTICO MINEIRO – Campeão da Libertadores pela única vez em 2013, o Atlético terá como adversários em 2021 o Cerro Porteño, do Paraguai, cabeça de chave do Grupo H; o America de Cali (Colômbia) e o venezuelano La Guaira, capital do estado de Vargas, a 30 km da capital Caracas. CLASSIFICAM-SE OS DOIS PRIMEIROS DE CADA GRUPO PARA AS OITAVAS DE FINAL. A decisão da Libertadores 2021, em jogo único, será no sábado, 20 de novembro.

Foto: Esporte R7