O PALMEIRAS JÁ NÃO ESTÁ PRECISANDO SÓ DE ATACANTES PARA VENCER, como se viu na virada da noite desta 2ª feira (20) por 2 x 1 no São Paulo, no Morumbi, no jogo que completou a 13ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O São Paulo fez 1 x 0, gol de Alan Patrick aos 17, e na volta do intervalo, os zagueiros Gustavo Gomez, aos 45, e Murilo, aos 51 minutos, marcaram os gols da virada do líder. 

O PALMEIRAS CHEGOU AO 19º JOGO INVICTO, com 15 vitórias, 12 no Campeonato Brasileiro, em que só perdeu na estreia, em casa, para o Ceará por 3 x 2, na noite do sábado, 9 de abril, no Allianz Parque. Pela segunda vez, o Palmeiras foi o único a vencer o São Paulo em 2022 no Morumbi, como no domingo, 3 de abril, com a goleada por 4 x 0 na decisão do Campeonato Paulista. 

SÃO PAULO E PALMEIRAS APRESENTARAM FUTEBOL técnico de nível elevado e ritmo intenso, valendo o registro de que cada time finalizou 10 vezes na direção do gol no 1º tempo e aumentou para 32 finalizações, 20 do Palmeiras, 12 do São Paulo, na volta do intervalo. O Palmeiras foi determinado e perseguiu a vitória com muita disposição, sendo recompensado nos acréscimos com os dois gols.

FOI A QUARTA VITÓRIA DO PALMEIRAS COMO VISITANTE, a primeira em que sofreu gol, depois de 3 x 0 no Juventude, 1 x 0 no Santos, 2 x 0 no Coritiba, e de 1 x 1 com o Goiás e 0 x 0 com o Flamengo. Foi o 69º jogo entre ambos pelo Campeonato Brasileiro, com a 24ª vitória do Palmeiras, 16 do São Paulo e 29 empates. O 38º jogo no Morumbi, com a 11ª vitória do Palmeiras, 9 vitórias do São Paulo e 18 empates.

O PALMEIRAS CONSEGUIU EQUILIBRAR a história dos confrontos com a 112ª vitória, igual às 112 do São Paulo, e 110 empates. O clássico passou a ser chamado de Choque-Rei pelo jornalista Thomaz Mazzoni, da Gazeta Esportiva, porque entre 1942 e 1950, só os dois ganharam o Campeonato Paulista: o São Paulo em 43, 45-46 e 48-49, e o Palmeiras em 42, 44, 47 e 50. 

SÃO PAULO E PALMEIRAS VOLTARÃO 5ª feira (23) ao Morumbi, para o jogo de ida do mata-mata das oitavas de final da Copa do Brasil. O São Paulo só foi uma vez vice, perdendo a decisão de 2000 para o Cruzeiro (2 x 1). O Palmeiras é o maior vencedor dos últimos 10 anos, com três títulos, campeão em 2012, 2015 e 2020. Cruzeiro, com seis títulos, e Grêmio, com cinco, são os que mais ergueram a taça.

WEVERTON, Gustavo Gomez, Murilo, Luan (Mayke) e Piquerez (Wesley); Danilo (Atuesta), Gabriel Menino e Gustavo Scarpa; Gabriel Veron (Breno Lopes), Rony (Rafael Navarro) e Dudu, o líder Palmeiras, 28 pontos, 8 vitórias, 4 empates, 1 derrota, saldo de 17 gols: ataque mais positivo (25), defesa menos vazada (8). O vice-líder Corinthians tem 25 pontos, e o Athletico Paranaense, empatado com o Atlético Mineiro, com 21 pontos, é 3º por ter mais uma vitória (6 a 5).

O INTERNACIONAL É 5º COM 21 PONTOS, 5 VITÓRIAS. Iguais com 18 pontos, 5 vitorias, 5 derrotas, 3 empates, o Fluminense é 6º e o Botafogo, 7º, porque o Fluminense tem saldo de 1 gol (15 a 14) e o saldo do Botafogo é devedor de 2 gols (16 a 18). O Flamengo terminou a 13ª rodada em 14º, com 15 pontos, 4 vitórias, 6 derrotas, 3 empates, saldo negativo de 2 gols (13 a 15).

UM DIA DEPOIS DE ASSISTIR Corinthians 1 x 0 Goiás, o técnico Tite acompanhou atento São Paulo 1 x 2 Palmeiras, na noite de ontem (20), no Morumbi, desta vez sem o anel de ouro que ganhou no Mundial de clubes de 2012 no Japão, Corinthians 1 x 0 Chelsea, gol de cabeça do peruano Paolo Guerrero. O árbitro gaúcho Anderson Luis Daronco teve boa atuação. R$1.131.105,00. 31.055 pagantes.

COM A VIRADA DO PALMEIRAS, o Campeonato Brasileiro registra 304 gols em 130 jogos, média de 2.33 gols por jogo, com 52 vitórias dos times com o mando de campo, 34 dos visitantes e 44 empates. 33 jogos terminaram 1 x 0; 1 x 1 em 26 jogos; 2 x 1 em 18 jogos; 2 x 0 em 12; 2 x 2 em 8 e 3 x 1 em 7 jogos. Os argentinos Calleri (São Paulo), com 9 gols, e Cano (Fluminense), e o colombiano Stive Mendoza (Ceará), com 7 gols, são os principais artilheiros. Os técnicos portugueses Abel Ferreira e Vitor Pereira são líder e vice-líder do Brasileiro 2022.

Foto