O técnico alemão Jurgen Klopp despistou sobre a escalação do Liverpool, que pode não estar completo no jogo de hoje (18) para decidir com o Monterrey, do México, a vaga na final de sábado (21) no Mundial de clubes, a ser decidido pela primeira vez no Catar, cenário da Copa do Mundo de 2022, a primeira da história no Oriente Médio.

SEM QUATRO – O atual campeão europeu ficou sem quatro titulares para o Mundial de clubes, com as contusões do volante brasileiro Fabinho, do zagueiro alemão Joel Matip, do zagueiro croata Dejan Lovren e do volante holandês Wijnaldum. É possível que o zagueiro holandês Virgil van Dijk e o atacante egípcio Salah, ambos com desconforto muscular, também não comecem.

FAVORITO – O técnico do Liverpool rechaçou qualquer favoritismo no jogo, por sinal o primeiro da história com o Monterrey. Jurgen Klopp disse que favoritismo é um termo muito usado no futebol sul-americano, mas desprezado pelos europeus: “O futebol é sempre disputado com equilíbrio e não faz sentido que um time seja tido como favorito”.

O MELHOR – Líder e único invicto da Premier League, o Liverpool está há 19 jogos sem perder e o técnico ressalta: “Temos uma equipe equilibrada em todos os setores, com marcação forte e saída rápida da defesa”. Entre os destaques, Alisson, primeiro goleiro brasileiro com o prêmio de melhor da Europa e do mundo.

ESCALAÇÃO – Até mesmo o goleador brasileiro Roberto Firmino poderia não iniciar o jogo desta quarta (18) com o Monterrey. A provável formação do Liverpool: Alisson, Alexander-Arnold, Joel Gomez, Virgil van Dijk e Robertson; Oxalade-Chamberlain, Milner e Naby Keita; Shaqiri, Divock Origi e Mané.

MONTERREY – Sem perder nos últimos 13 jogos, o time do técnico argentino Antonio Mohamed tem dois outros argentinos como destaques: o goleiro Barovero, de 35 anos, e o atacante Funes Mori, que marcou 13 gols nos últimos 21 jogos. O meia-atacante colombiano Pabon, ex-São Paulo, é outra boa figura do Monterrey.

ARBITRAGEM – Liverpool x Monterrey será apitado por Roberto Tobar, da Federação Chilena, que dirigiu a final da Libertadores 2019 em Lima, Flamengo 2 x 1 River Plate. A escalação dele significa que um árbitro do Oriente Médio passa a ser o mais cotado para a decisão do próximo sábado (21), Flamengo x Liverpool ou Monterrey.