O segundo turno do Brasileirão começa amanhã (21), com o duelo do artilheiro Gabriel, do Flamengo, e Fabio, recordista de jogos do Cruzeiro, que ganhou A Luva de Ouro, como melhor goleiro da Copa do Brasil, superando o campeão Santos, do Atlético Paranaense, e o vice Marcelo Lomba, do Internacional.

PRIMEIRA VIRADA – Na noite do sábado, 27 de abril, quando abriram o Brasileirão 2019, o Flamengo obteve a primeira de suas duas viradas no Maracanã, diante do público total de 35.016 (29.459 pagantes). Pedro Rocha fez o gol do Cruzeiro aos 39 e Bruno Henrique empatou aos 41. No segundo tempo, Bruno Henrique aos 22, e Gabriel aos 44 minutos.

BOM LEMBRAR – Dos treze utilizados pelo Flamengo, só seis que devem iniciar o jogo de amanhã (21), no Mineirão, estiveram em campo. Na escalação, os nomes aparecem em negrito: Cesar, Pará, Leo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuellar, Arão e Everton Ribeiro (Juan); GabrielBruno Henrique e Arrascaeta (Diego). Técnico – Abel Braga.

CAIU O INVICTO – O Flamengo derrubou a invencibilidade de 22 jogos do Cruzeiro, então dirigido por Mano Menezes, hoje no Palmeiras. Por coincidência, a última derrota do campeão mineiro, em 2018, também havia sido para o Flamengo, que voltou a fazer três gols, que o Cruzeiro ficou sete meses sem sofrer em um só jogo.

DESPEDIDA – Flamengo 3 x 1 Cruzeiro foi o jogo de despedida do zagueiro Juan, que entrou no lugar de Everton Ribeiro, aos 45 do segundo tempo, que lhe passou a braçadeira de capitão. Aos 40 anos, Juan fez 332 jogos e marcou 33 gols, em duas passagens pelo clube, de 1996 a 2002 e de 2016 a 2019.

AMBULÂNCIA – No último lance de Flamengo 3 x 1 Cruzeiro, o zagueiro Rodrigo Caio sofreu falta do zagueiro Dedé e saiu de maca para a ambulância, com muita dor na cabeça, mas consciente. Horas depois os exames não revelaram problema grave, notícia que causou alegria e deu tranquilidade a todos os rubro-negros.

NOVE CARTÕES – Flamengo 3 x 1 Cruzeiro, na abertura do Brasileirão 2019, registrou nove cartões aplicados pelo gaúcho Anderson Daronco, árbitro FIFA: Leo Duarte, Pará, Diego e Gabriel (Flamengo), e Edilson, Lucas Romero, Tiago Neves e Fred, e o cartão vermelho do zagueiro Murilo, do Cruzeiro, expulso aos 39 do segundo tempo, por falta dura em Bruno Henrique.

A DUPLA – Artilheiro e campeão carioca de 2019 com 8 gols, Bruno Henrique chegava aos 11 gols no ano, com os dois marcados naquela noite. Foi o primeiro dos 16 gols de Gabriel no turno, mas já era seu décimo gol em dezessete jogos no ano. Insisto na pergunta: a galera rubro-negra quer saber, Gabrielvai fazer 19 gols no returno para se tornar no maior artilheiro da história do Campeonato Brasileiro com 35?

REENCONTRO – O grande jogo de amanhã (21) marcará o reencontro do uruguaio Arrascaeta com os torcedores do Cruzeiro, que defendeu em 188 jogos e marcou 50 gols, de 2015 a 2018. Em janeiro de 2019, o Flamengo pagou R$64 milhões, superando os R$60 milhões que o Corinthians pagou ao Boca, em 2004, pelo atacante argentino Carlos Tevez

LUVA DE OURO – Será o penúltimo jogo de Fabio, goleiro Luva de Ouro da Copa do Brasil, antes de completar 39 anos, dia 30. Nascido em Nobres, Mato Grosso, ele defende o Cruzeiro desde 2005 e é recordista de jogos (859) com a camisa do time: sete vezes campeão mineiro, duas vezes campeão brasileiro e três vezes campeão da Copa do Brasil.

Fabio foi campeão paranaense com o Atlético em 98. Nos 150 jogos pelo Vasco foi  campeão carioca em 2000 e 2004, e campeão brasileiro em 2000. Ambidestro, 1,88m, já defendeu mais de trinta pênaltis e é especialista nas chamadas defesas com a mão trocada, quando salta e vai com a canhota evitar que a bola entre no ângulo direito.

O FLAMENGO, líder com 42 pontos – 13 vitórias, 3 empates, 3 derrotas – 18 gols sofridos, ataque mais positivo com 42 e o artilheiro com 16 -, tem mais 24 pontos que o Cruzeiro, décimo sétimo com 18 pontos – 4 vitórias, 6 empates, 9 derrotas – e saldo negativo de 12 gols, com 16 marcados e 28 sofridos.

Imagem: Torcedores.com