Enquanto o presidente Josep Maria Bartomeu começa a conversar com o PSG e os representantes do jogador para a volta de Neymar, mais de 70% dos sócios e torcedores do Barcelona rejeitam a ideia. O consenso é de que o atacante saiu pela porta dos fundos, ao aceitar a proposta do Paris Saint Germain, que em agosto de 2017 pagou 222 milhões de euros – 830 milhões de reais -, ainda a transação mais cara do futebol mundial. Nem mesmo o pedido de desculpa e a redução do salário seriam atenuantes.

SOLUÇÃO DIFÍCIL – As conversas estão no início, mas serão bem longas e sem prazo para terminar. Se as negociações a que mais de 70% dos sócios e torcedores forem concluídas, com certeza estarão bem perto do último dia para a inscrição de jogadores para a temporada 2019-2020 a ser iniciada em agosto. A inscrição termina no último dia de julho. Há pelo menos cinco pontos a serem considerados e nem todos estão com solução muito clara, a fim de que os problemas sejam contornados.


1 – O Paris Saint Germain não dará facilidade, a fim de receber a maior parte do que investiu para comprar Neymar.

2 – O Barcelona, de acordo com o presidente, tem que conseguir o dinheiro para outras negociações também.

3 – A venda de alguns jogadores, entre eles Philippe Coutinho, é importante para a cobertura da transação.

4 – O atacante Neymar precisaria confirmar a disposição de reduzir a menos da metade o que ganha no PSG

.5 – O Barcelona teria que demover os mais de 70% contrários à volta de Neymar, missão tão difícil quanto às outras.

APOIO FORTE – Ainda que os demais jogadores do Barcelona não tenham sido ouvidos ou se manifestado, de que vez que estão em férias, e mesmo com a rejeição de mais de 70% dos sócios e torcedores, Neymar ganhou apoio forte de nada mais nada menos que Messi e Suarez. O clube ainda enfrenta outra rejeição, embora menor, com relação ao meia-atacante francês Griezmann, que se afastou do Atlético de Madrid – 2014 a 2019, com 133 gols em 257 jogos – pelo desejo de encerrar a carreira no Barcelona.

EXTRACAMPO – O comportamento extracampo de Neymar também passou a fazer parte da rejeição, depois que ele deu um soco na cara de um torcedor, e se envolveu em escândalo sexual na França, que virou caso de polícia no Brasil. Os catalães dizem ser muito importante a preservação da imagem do FC Barcelona, mundialmente reconhecida por uma história centenária, recheada de nomes famosos e de títulos da mais alta relevância. Uma imagem que a discrição de Messi sabe prezar.

Foto: Catraca Livre