O atacante carioca Rodrigo Moreno, com a camisa do Valencia, estreante na temporada 2020-2021 pelo Leeds United, de volta à primeira divisão depois de 16 anos.

O atacante carioca Rodrigo Moreno, de 29 anos, comprado Valencia por 30 milhões de euros (R$200 milhões), é uma novidade na temporada 2020-2021, que disputará pelo Leeds, na edição 119 do Campeonato Inglês, iniciado em 1888, e com a denominação de Premier League desde 1992. Rodrigo começou no infantil do Flamengo, terminou a formação de base no Real Madrid, e entre 2010 e 2014, marcou 45 gols em 125 jogos pelo Benfica, que o emprestou em 2010-11 ao inglês Bolton.

TITULAR do Valencia entre 2014 e 2020, Rodrigo Moreno fez 59 gols em 229 jogos, ganhou cidadania espanhola, jogou em quatro categorias da seleção, sub-19 a sub-23, e marcou 8 gols em 23 jogos pela principal, participando da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Filho do ex-lateral Adalberto, campeão brasileiro de 83 e carioca de 86, com 183 jogos pelo Flamengo, Rodrigo Moreno diz estar feliz pela volta à Inglaterra: “Vou disputar o melhor e mais organizado campeonato do mundo.”

ASSISTIDO a cada fim de semana em 185 países, por quase cinco bilhões de telespectadores, o campeonato começa amanhã (12) e termina em 23 de maio de 2021, com 20 equipes em 38 rodadas em pontos corridos. Se duas terminarem iguais em pontos, o campeão será decidido pelo confronto direto, saldo de gols e gols marcados. O jogo extra deixou de ser disputado em 2017-18. O maior campeão é o Manchester United, com 20 títulos; Liverpool, 19; Arsenal, 13, e Everton, 9.

NOVA VERSÃO – Os ingleses já não são tão conservadores. No início dos anos 90 criaram a versão moderna da Premier League, em português, Liga Premiada, sob grande influência da NFL – National Football League -, promotora do campeonato dos Estados Unidos, onde o futebol é chamado de soccer. No segundo ano como Premier League, o futebol inglês contribuiu com 8 bilhões de libras, mais de R$40 bilhões, para o PIB do Reino Unido, algo que os economistas mais otimistas demoraram a acreditar.

INFLUÊNCIA – A família americana Malcolm Glazer, fortuna avaliada em 5 trilhões de dólares, dona da franquia daNFL, comprou o Manchester United, quarto clube mais rico do mundo, e a família Shahid Kan, bilionária no Paquistão, comprou o Fulham FC, do elegante bairro de Fulham, seis km ao oeste de Londres. O bilionário israelense Roman Abramovic, dono do petróleo da Rússia, comprou o Chelsea, em 2002, por 10 bilhões de dólares, e pouco depois, o Newcastle, 450 km ao Norte de Londres.

BELO EXEMPLO – Tratada ao máximo rigor como espetáculo e negócio, a Premier League cita um belo exemplo da sua notável organização profissional: na temporada 2016-17, o modesto Sunderland, do bilionário inglês Steward Donald, de 46 anos, ganhou mais como último colocado entre as 20 equipes da Premier League – 93 milhões de libras – R$460 milhões -, do que o PSG, campeão francês, e o Real Madrid, campeão da Liga dos Campeões!

O argentino Marcelo Bielsa, de 65 anos, campeão da segunda divisão em 2019-2020 com o Leeds United, é o único técnico sul-americano a dirigir um time na elite da Premier League 2020-2021.

OS CAMPEÕES – Quatro jogos abrirão amanhã (12) a Premier League 2020-2021: Fulham x Arsenal, Crystal Palace x SouthamptonWest Ham x Newcastle, e o confronto dos campeões: Liverpool, do técnico alemão Jurgen Klopp, de 53 anos, campeão 2019-2020 x Leeds United, do técnico argentino Marcelo “El Loco” Bielsa, de 65 anos, campeão da segunda divisão e de volta à primeira depois de 16 anos. O Leeds só ganhou três vezes o campeonato, em 68-69, 73-74, 91-92, e foi cinco vezes vice.

O goleiro mineiro Heurelho Gomes, aos 39 anos e desde 2004 na Europa, entra em sua décima segunda temporada em 2020-2021 na Premier League.

16 ANOS DEPOIS, o Leeds volta a ter brasileiro. Antes de Rodrigo Moreno, o último foi Roque Junior, zagueiro campeão do mundo em 2002, com 24 jogos, em 2003-2004, no Leeds, emprestado pelo Milan. O brasileiro há mais tempo no futebol inglês, é o goleiro Gomes, mineiro de 39 anos, de 2008 a 2014, em 135 jogos no Tottenham, e desde 2014 no Watford, em 159 jogos. Gomes fez 108 jogos no Cruzeiro, 2002 a 2004, quando foi para o holandês PSV, com 174 jogos, entre 2004 e 2008, mais os nove jogos, emprestado em 2013 ao alemão Hoffenheim. Disputará em 2020-2021 sua décima segunda temporada na Inglaterra.

O atacante cearense Mirandinha, brilhou no Cruzeiro, Botafogo e Palmeiras, e foi o primeiro brasileiro a disputar o Campeonato Inglês, em 1987-88-89, pelo Newcastle, clube de 127 anos.

O PIONEIRO -O atacante cearense Mirandinha, hoje aos 61 anos, foi o primeiro brasileiro a jogar na Inglaterra, depois do belíssimo gol, em Inglaterra 1 x 1 Brasil, pela Copa Stanley Rous, em 19 de maio de 87, no estádio de Wembley, eu estava lá e vi de perto. O presidente doNewcastleficou empolgado, e o comprou doPalmeiras, time em que mais jogou e fez gol (61 em 140 jogos). Mirandinha marcou 19 gols em 54 jogos pelo Newcastle, entre 87 e 89. Jogou também no Cruzeiro, Botafogo e Santos.

OUTROS NOMES – O Middlesbrough teve três brasileiros de destaque: Branco, em 96, após ser campeão do mundo e melhor lateral da Copa de 94; o meia Juninho Paulista, entre 99-2000 e 2002-03, e o volante Doriva, entre 2003-06. No londrino Chelsea, em 2020, com a estreia de Thiago Silva, após sete títulos no PSG, foram marcantes o também zagueiro David Luiz e o meia Willian, que agora se reencontram no outro londrino, o Arsenal. São as voltas do futebol e da vida.

O ex-meia paulistano Edu Gaspar, primeiro brasileiro campeão inglês duas vezes pelo Arsenal, foi do time que ganhou, em 2003-2004, o único título invicto da história do Campeonato Inglês. Hoje, aos 42 anos, Edu Gaspar é coordenador técnico do clube londrino.

PRIMEIRO CAMPEÃO –O meia canhoto Edu Gaspar saiu do Corinthians para ser o primeiro brasileiro campeão inglês, duas vezes, em 2001-02 e 2003-04, no londrino Arsenal, em que hoje, aos 42 anos, é coordenador técnico, cargo que ocupava na seleção e saiu após a conquista da Copa América em 2019. Campeão com Edu Gaspar, em 2003-04, o volante Gilberto Silva também brilhou no Arsenal, após ser campeão do mundo em 2002, na primeira Copa realizada na Ásia e em dois países. 

OS MAIS DE 30 – Dos que estão com mais de 30 anos e ainda em atividade no Brasil, disputaram a Premier: Jô,                    paulistano de 33 anos, do Corinthians, foi do Manchester City, 2008-09, com 6 gols em 42 jogos, e do Everton, de Liverpool,     2009-10, com 7 gols em 36 jogos. Outro paulistano, o goleiro Diego Cavalieri, de 37 anos, hoje no Botafogo, foi do Liverpool, de 2008 a 2010, e do londrino Crystal Palace, em 2018.

O atacante paulistano Wellington Paulista, hoje artilheiro do Fortaleza aos 37 anos, deixou o nome marcado no
West Ham, de Londres, cuja camisa exibe, em foto de janeiro de 2013.

OS QUASE 40 – Dos que estão com quase 40 e ainda bem no Brasileiro 2020, dois jogaram no West Ham, de East End, no       Leste de Londres: o paulistano Wellington Paulista, de 37 anos, artilheiro do Fortaleza, emprestado pelo Palmeiras em 2013,   estreou marcando um gol de cabeça no Arsenal. Ele surpreendeu com a popularidade de seu nome, igual ao do nobre militar   Duque de Wellington, comandante na Europa dos tempos de Napoleão. O outro do West Ham foi o canhoto Nenê, paulista de 39 anos, hoje meia-atacante do Fluminense, que entrou no time em    fevereiro de 2015, fez apenas oito jogos, e com poucas chances, voltou ao Brasil para jogar no Vasco.

NOMES ATUAIS, o goleiro Alisson, o volante Fabinho e o atacante Firmino disputarão mais uma temporada com brilho no campeão Liverpool, assim como o goleiro Ederson, o apoiador e zagueiro Fernandinho, e o atacante Gabriel Jesus, no vice-campeão Manchester City. Em Liverpool, o Everton, do técnico italiano Carlo Ancelotti, conta com o talento do meia Bernard, e com os gols de Richarlison para ir além do décimo segundo lugar em que terminou na temporada passada.