Vinte mil torcedores comemoraram na noite de ontem (12), na Arena da Amazônia, único estádio do Norte na  segunda Copa do Mundo realizada no Brasil em 2014, a classificação histórica do Manaus FC, tricampeão amazonense, para a segunda fase da Copa do Brasil, com a vitória (1 x 0) sobre o Coritiba, 38 vezes campeão paranaense, que tinha a vantagem do empate pela melhor colocação no ranking nacional da CBF, e que voltará a disputar a Série A em 2020.

100 JOGOS – Na noite em que completou 100 jogos com a camisa do tricampeão amazonense, o goleiro Jonathan, de 27 anos, segurou a pressão do Coritiba e, entre as defesas notáveis, a do pênalti que Sassá, ex-Cruzeiro e Botafogo, bateu aos nove do segundo tempo, quando o Manaus FC já vencia, com o gol do meia Rossini, santista de 34 anos, aos 46 minutos. O próximo adversário será o gaúcho Brasil, de Pelotas, que eliminou o Gama, do Distrito Federal.

MANAUS FC – Jonathan, Igor (Edvan), Tiago, Luis Fernando e Caíque; Derlan, Panda, Diogo Dolem (Gabriel Davis) e Rossíni; Janeudo (Gilson) e Mateus. Técnico – Wellington Fajardo. O tricampeão amazonense jogou com 10 os oito minutos finais, devido à expulsão do volante Panda, aos 44, por falta em Sassá. O árbitro Diego Pombo Lopez, da Federação Baiana, acrescentou oito minutos e advertiu o goleiro Jonathan, com amarelo, por retardar o jogo.

BOM DIZER – A classificação do Manaus FC, que ainda vai completar sete anos de fundação dia 5 de maio, é a primeira para a segunda fase da Copa do Brasil, tornando-se ainda mais valorizada diante de um clube da tradição de 110 anos do Coritiba FC, 38 vezes campeão estadual e primeiro do Paraná a ganhar a Série A do Brasileiro, em 1985, quebrando a hegemonia de São Paulo, Rio, Minas e Rio Grande do Sul. 

Foto: Rômulo Almeida