O gaúcho Mano Menezes, de 58 anos, acertou com o Bahia, primeiro time do Nordeste que dirigirá em sua carreira de 23 anos como técnico, iniciada em 1997 no Guarani, de Venâncio Aires. Ele só não combinou quando assumirá nem garantiu estar no estádio de Pituaçu para ver o jogo de amanhã (10) com o Grêmio, porque vai ao interior paulista visitar o preparador fisico Eduardo Silva, de 43 anos, que trabalha com ele desde o Cruzeiro, em 2016, recuperando-se do AVC sofrido na semana passada.

MANO MENEZES substituirá o gaúcho Roger Machado, que deixou o Bahia em décimo segundo lugar com nove pontos – 2 vitórias, 2 derrotas, 3 empates, saldo negativo de dois gols (10 a 12) -, demitido pelo acúmulo de maus resultados, desde que perdeu os dois jogos da decisão da Copa do Nordeste, ambos em Salvador, para o Ceará (3 x 1 e 1 x 0). Mano Menezes estava praticamente acertado com a Federação da Venezuela, para dirigir a seleção nas eliminatórias da Copa 2022, quando foi procurado pelo Bahia.

ÚLTIMO JOGO – A última vez que Mano Menezes esteve na área técnica foi em 1 de dezembro de 2019, na derrota (3 x 1) do Palmeiras para o Flamengo, que ganhou pela primeira vez no Allianz Parque, em São Paulo. Por sinal, o Flamengo foi o clube em que Mano teve participação mais curta em sua carreira de técnico, dirigindo o time em apenas 22 jogos, em 2013. Campeão em três dos mais importantes times brasileiros, Mano só dirigu uma equipe fora do país, a do chinês Shandong Luneng, em 2016.

TRÊS TÍTULOS – No Grêmio, em 169 jogos, entre 2005 e 2007, Mano Menezes foi bicampeão gaúcho em 2006-2007, e campeão brasileiro da Série B, título que ganhou também em 2008 no Corinthians, que dirigiu em 248 jogos, entre 2008 e 2010, ganhando em 2009 o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil. No Cruzeiro, em 235 jogos, de 2016 a 2019, Mano Menezes foi bicampeão da Copa do Brasil em 2017-2018 e campeão mineiro em 2018-2019.

LUIZ ANTONIO Venker de Menezes, o Mano, geminiano de 11 de junho de 1962, nasceu no município de Passo do Sobrado, a 137 km da capital Porto Alegre. Zagueiro sem destaque, jogou pouco nos modestos Rosário, Fluminense e Guarani, todos do interior gaúcho. Além das grandes equipes que treinou, Mano também dirigiu a seleção brasileira e em 2012, nos Jogos Olímpicos de Londres, ganhou a medalha de prata na final com o México.

NEY FRANCO, NOVO TÉCNICO DO CRUZEIRO

Após a demissão do técnico Enderson Moreira, que deixou o time em décimo sétimo com 5 pontos em 8 jogos – 3 vitórias, 3 derrotas, 2 empates e zerado no saldo de gols (9 a 9) -, o Cruzeiro acertou com o técnico Ney Franco, de 54 anos, que será apresentado hoje (9) e já dirigirá a equipe no jogo de amanhã (10) da nona rodada com o Vitória, no Mineirão. Ney Franco estava na Série A com o Goiás e foi demitido no final de agosto com o time em último lugar.

SALVAÇÃO – O Cruzeiro não só acredita na recuperação do time por conhecer o trabalho que Ney Franco realizou nas divisões de base do clube, mas porque o técnico tem no currículo a subida de dois times para a Série A, o Coritiba em 2010 e o Goiás em 2018. Ney Franco dirigiu o Flamengo em 55 jogos, campeão da Copa do Brasil em 2006 e campeão carioca em 2007Seu título mais expressivo foi no São Paulo, campeão da Copa Sul-Americana em 2012, e na seleção brasileira ganhou o Sul-Americano e o Mundial sub-20 em 2011.

Foto: Futebol Bahiano e UOL