O Barcelona abriu onze pontos de vantagem sobre o vice-lider Atlético de Madrid (73 a 62), diante de 92.453 torcedores, que viram Messi estabelecer novos recordes na noite deste primeiro sábado (6) de abril, ao marcar o segundo gol dos 2 x 0. Ele é o artilheiro do campeonato com 33 gols em 29 jogos e da temporada 2018-19 com 43 gols em 40 jogos. Messi também passou a ser o recordista dos artilheiros dos campeonatos europeus, superando Cristiano Ronaldo (415 a 414 gols, e tornou-se o segundo com mais jogos (335) do Barcelona, ultrapassando o goleiro Iker Casillas (334), atualmente no FC Porto.

UM MINUTO, DOIS GOLS – O goleiro esloveno Jan Oblak, de 26 anos, 1,89m, desde 2014 no Atlético de Madrid, impediu que o Barcelona goleasse ainda no primeiro tempo, quando evitou quatro gols que pareciam certos e viu a bola bater na trave em chute do lateral Jordi Alba. A pressão do Barcelona continuou na volta do intervalo, mas os gols só nos minutos finais. Luis Suarez fez o primeiro aos 39 e Messi, o segundo, aos 40, após grande arrancada desde o próprio campo, deixando o zagueiro Gimenez caído.

OS QUASE CAMPEÕES – Ter Stegen, Sergi Roberto, Piqué, Lenglet e Jordi Alba; Busquets, Rakitic e Arthur (Malcom, 17 do segundo tempo); Suarez, Messi e Coutinho (Aleñá, 34 do segundo tempo). Técnico – Ernesto Valverde. O Barcelona tem 73 pontos – 22 vitórias, 7 empates, 2 derrotas, 81 gols (ataque mais positivo) e 31 gols sofridos – e está perto do oitavo título de campeão espanhol nos últimos onze anos.

PRÊMIO DO MÊS – Antes do jogo, Messi recebeu a estatueta de melhor de março, prêmio mensal instituído pela Real Federação Espanhola de Futebol. O ex-jogador holandês Patrick Kluivert, hoje aos 42 anos, fez a entrega. Ele foi campeão no Barcelona em sua primeira temporada (98-99) e marcou 145 gols em 308 jogos, entre 98 e 2004. Kluivert é o atual assistente-técnico da seleção da República dos Camarões dirigida pelo também holandês Seedorf.

EXPULSÃO – O atacante sergipano de Lagarto, Diego Costa, naturalizado espanhol, deixou o Atlético de Madrid com 10, desde os 27 minutos, ao reclamar aos berros no ouvido do árbitro pelo cartão amarelo que mostrou aos zagueiros uruguaios José Gimenez e Diego Godin. Foi a primeira expulsão dele no atual campeonato, mas antes já havia sido advertido com oito cartões amarelos em 21 jogos. O árbitro Jesus Gil Manzano, de 35 anos, apita desde 2012 e dois anos depois passou a ser da Fifa.

SEIS CARTÕES – Além dos zagueiros José Gimenez e Diego Godin, o Atlético de Madrid também teve advertido o apoiador Portey, o primeiro do jogo a receber cartão amarelo. Os três advertidos do Barcelona foram os zagueiros Piqué e Lenglet, por falta dura, e o atacante uruguaio Luis Suarez, por tirar a camisa na comemoração do gol

OBSERVADORES – O técnico norueguês Gunnar Solskjaer, de 46 anos, do Manchester United, e seu assistente Michael Phelan, de 56 anos, assistiram Barcelona 2 x 0 Atlético de Madrid, mas saíram do estádio sem fazer comentário. O Manchester United recebe o Barcelona na próxima quarta (10), no estádio Old Trafford, para o jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões.

VIRADA DO REAL MADRID – Depois de sair para o intervalo perdendo para o Eibar, o Real Madrid ganhou com dois gols de cabeça do francês Karim Benzema, aos 14 e aos 36 minutos. Desde a volta do técnico Zidane, Benzema fez cinco gols em três jogos, chegando, aos 31 anos, aos 216 gols em 459 jogos, nas últimas seis temporadas. Marc Cardona, de 23 anos, é atacante do Barcelona emprestado ao Eibar, também da região da Catalunha.

Real Madrid 2 x 1 Eibar teve 24 faltas marcadas pelo árbitro madrilenho Gonzalez Fuertes, 15 cometidas pelo Eibar. O Valencia, do atacante carioca Rodrigo Moreno, perdeu fora de casa (2 x 0) para o Rayo Vallecano, do bairro operário de Vallecas, no sudeste da região metropolitana de Madrid. O Girona, também em situação desconfortável, perdeu (2 x 1) em casa para o Espanyol, de Barcelona.

Fotos: site oficial do Barcelona