A atuação do trio mais bem pago do futebol mundial – Messi-Neymar-Mbappé – foi classificada como decepcionante, na estreia do PSG, que só empatou (1 x 1) com o Brugge, no estádio Jan Breydel, na cidade portuária de Brugge, no Noroeste da Bélgica, a 90 km da capital Bruxelas. Ainda que tenha sido o primeiro jogo dos três, juntos, Neymar e Mbappé, que saiu com dores no pé, nada produziram, e Messi, advertido com cartão amarelo, só deu um chute no gol, acertando o travessão.

FANTASMAGÓRICO – As críticas mais fortes partiram do jornal Le Parisien, que apresenta a melhor cobertura diária do PSG e acompanha a equipe em todos os jogos: “Foi um jogo fantasmagórico, absolutamente imaginário da equipe que mais investe e tem três dos melhores jogadores do mundo”. O jornal só livrou o goleiro costa-riquenho Keylor Navas e considerou que “se não melhorar muito, o PSG continuará na fila por mais tempo para ganhar a Champions”. A nota de Neymar foi a mais baixa: 4.  O espanhol Ander Herrera fez o gol do PSG e o belga Hans Vanaken, o do Brugge.

JOGO COM MAIS GOLS – Em seu Etihad Stadium, o Manchester City venceu o Leipzig no jogo com mais gols da primeira rodada da Champions: 6 x 3. O paulistano Gabriel Jesus teve bom desempenho, com assistências para três gols, além de marcar o último. O meia francês Christopher Nkunku, de 23 anos, marcou os três gols do time alemão, que já saiu para o intervalo perdendo por 3 x 1.

ÚNICO SEM GOL – Fora de casa, o Borussia Dortmund ganhou (2 x 1) do Besiktas, na Turquia, com o gol da vitória, no último lance do primeiro tempo, marcado por seu principal jogador, o atacante norueguês Erling Haaland, de 21 anos, há tempos no radar de outras equipes mais fortes. O lateral espanhol Rubio, de 22 anos, fez o gol do Besiktas nos acréscimos do segundo tempo. Atlético de Madrid e FC Porto fizeram o único jogo sem gol de ontem (15), no estádio Wanda Metropolitano, em Madrid. Com 44 gols em 16 jogos, a média de gols da primeira rodada foi de 2.75 gols por jogo.

Foto: Marca