O Paris Saint Germain (PSG) anunciou oficialmente na noite de ontem (16) que a estreia de Messi será no jogo da quarta rodada do Campeonato Francês com o Stade Reims, no estádio Auguste-Delaune, na cidade de Reims, no Noroeste do país, a 148 km da capital Paris. Imediatamente, os torcedores acessaram o site do clube, buscando informações sobre a compra de ingressos para o jogo histórico, só lamentando que não seja no Parque dos Príncipes, a casa do PSG.

IMPRESSIONANTES 120 milhões de euros foram arrecadados pelo PSG na primeira semana do lançamento da nova camisa 10, com os torcedores em delírio pela contratação do meia argentino, seis vezes Bola de Ouro de melhor do mundo, em 16 temporadas no Barcelona, que parecia ser o único clube de sua carreira. Messi está intensificando os treinos e o técnico argentino Maurício Pochettino, em sua segunda temporada no clube, está ansioso pela estreia.

MICHAEL JORDAN, 1,98m, hoje aos 58 anos, melhor jogador da história do basquete de todos os tempos, também vai ganhar muito com a contratação de Messi. Dono da Air Jordan, que tem a marca estampada na camisa do PSG, acertou com a Nike e vai receber 5% da venda de cada camisa 10 de Messi. Logo na primeira semana, com as vendas batendo 120 milhões de euros, Michael Jordan receberá 6 milhões de euros, o equivalente a quase 40 milhões de reais.

RECUPERAÇÃO – A revista quinzenal Forbes, a mais importante do mundo em economia e negócios, editada nos Estados Unidos há 104 anos, revela que Michael Jordan tenta se recuperar da perda significativa de 500 milhões de euros, de vez que sua fortuna de 2 milhões e 100 mil euros caiu para 1.600 mil euros. Ele foi dos que mais ganharam na época de ouro do Dream Team, que encantou o mundo no Jogos Olímpicos de 1992 em Barcelona.

10 TEMPORADAS – Cestinha durante dez temporadas consecutivas, e por três anos seguidos, o maior ladrão de bolas, Michael Jordan entrou para o Hall da Fama do Basquete americano em 2009. Dono da Charlotte Homets, uma das equipes da NBA, ele ganhou o apelido de Air Jordan com enterradas, pulando da linha do lance-livre, durante o longo período de 1984 a 1998, quando se notabilizou como a maior estrela do Chicago Bulls, principalmente depois do recorde de 69 pontos no jogo com o Cleveland. Em toda a carreira, Jordan disputou 1.072 jogos e fez 32.292 pontos. 

Foto: Jornal Correio