MESSI CHOROU EMOCIONADO durante a volta olímpica com a taça da Copa América,  depois de marcar os três gols da vitória da Argentina por 3 x 0 sobre a Bolívia, na noite mágica de ontem (9), no estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, com o retorno de 14 mil torcedores em delírio. Com o sexto hat-trick pela seleção, Messi tornou-se o maior artilheiro da história de uma seleção sul-americana, com 79 gols, superando o eterno rei Pelé, com 77.

55 VEZES 3 GOLS – Foi o hat-trick de número de 55 de Messi, desde o primeiro, aos 19 anos, quando marcou os três gols do empate (3 x 3) do Barcelona com o Real Madrid, pelo Campeonato Espanhol, no estádio Camp Nou, na terça-feira, 27 de março de 2007. Maior artilheiro da história do Barcelona, com 672 gols em 778 jogos, durante 17 temporadas, Messi chegou na noite de ontem (9) aos 79 gols em 145 jogos pela seleção.

“CANETA” – O primeiro dos três gols históricos de Messi na noite de ontem (9) foi uma pintura. Ele deu uma “caneta” – drible por entre as pernas – no zagueiro boliviano Jairo Quinteros, de 20 anos, e de fora da área, mandou a bola no ângulo direito do goleiro Carlos Lampe, de 34 anos, 1,92m, levando os catorze mil torcedores ao delírio, no estádio onde a Argentina foi pela primeira vez campeã do mundo, em 1978, vencendo a Holanda na final por 3 x 1.

NA VOLTA do intervalo, Messi marcou o segundo gol aos 19, após linda tabela com Lautaro Martinez, que aos 26 teve gol anulado por impedimento, e aos 43, aproveitando o rebote do goleiro, completou seu sexto hat-trick pela seleção. Após a vitória, Messi liderou a volta olímpica com a taça da Copa América e não resistiu às lágrimas, diante dos aplausos dos torcedores. Uma noite inesquecível para o maior artilheiro sul-americano de seleções.

MUSSO, Molina, Pezzella, Otamendi (Martinez Quarta) e Acuña; De Paul (Palacios), Paredes, Papu Gomez (Joaquin Correa) e Di Maria (Nico Gonzalez); Messi (c) e Lautaro Martinez (Angel Correa) – a seleção argentina do técnico Lionel Scaloni, vice-líder com 18 pontos e com a classificação praticamente garantida para sua décima oitava Copa do Mundo. 

URUGUAI TERCEIRO – Mesmo sem os artilheiros Luis Suarez e Edinson Cavani, o Uruguai venceu o Equador por 1 x 0, na noite de ontem (9), no estádio Centenário, em Montevidéu, e assumiu o terceiro lugar com 15 pontos. O gol foi do meia Gaston Pereiro, de cabeça, nos acréscimos do segundo tempo, aos 48 minutos, após cruzamento sob medida do meia Nahitan Nandez. Bom dizer: Pereiro e Nandez jogam no Cagliari, da Série A da Itália.

Foto: UOL