Fora do jogo de amanhã (14) com a Suécia, no estádio José Alvalade, em Lisboa, pela segunda rodada da Liga das Nações, Cristiano Ronaldo pode não disputar o tão esperado reencontro com Messi, dia 28, na Arena Juventus, em Turim, em um dos jogos mais aguardados da Liga dos Campeões. O artilheiro português testou positivo para a Covid-19 e continuará em quarentena até sexta (23) da próxima semana, quando faltarão só cinco dias para o aguardado Juventus x Barcelona.

EXPECTATIVA – Desligado da seleção portuguesa, Cristiano Ronaldo voltou a Turim em seu avião particular, a fim de repousar e continuar o tratamento, sob a orientação dos médicos da Juventus. É certo que estará fora dos dois próximos jogos, sábado (17), com o Crotone, no recomeço do Campeonato Italiano, e na terça (20), com o Dínamo de Kiev, pela Liga dos Campeões. É pouco provável que jogue dia 20 com o Hellas Verona, pelo campeonato, para ter condições no dia 28 contra o Barcelona.

CRISTIANO RONALDO, embora triste, desligou-se da seleção hoje (13), assintomático, dizendo-se bem. Todos os outros jogadores da seleção portuguesa foram submetidos a um novo exame, sem que nenhum tenha testado positivo. O técnico Fernando Santos resumiu: “Nenhuma equipe pode ficar melhor sem seu principal jogador, mas a nossa já mostrou capacidade para responder com a força do conjunto”, referindo-se ao jogo de amanhã (14), em Lisboa, com a Suécia.

PORTUGAL está empatado em pontos (7) com a França, no Grupo 4 da Liga das Nações, cada seleção com 2 vitórias e 1 empate, mas Portugal lidera pela vantagem no saldo de gols (5 a 3). A França é favorita no jogo que disputará amanhã (14), fora de casa, com a Croácia. O técnico Didier Deschamps disse que a seleção francesa precisará mais de disposição do que de paciência para furar o bloqueio da Croácia.

ESPANHA LIDERA – Mesmo perdendo (1 x 0, gol de Viktor Tsyhankev, do Dínamo de Kiev) para a Ucrânia, no Estádio Olímpico de Kiev, na noite desta terça (13), a Espanha lidera o Grupo 4, beneficiada pelo empate (3 x 3) da Alemanha, em casa, com a Suíça, que fez 2 x 0, levou a virada, mas conseguiu empatar nos acréscimos. A novidade do jogo em Kiev foi a presença de 5 mil torcedores (30% da capacidade do estádio), todos respeitando o distanciamento de cinco metros.

CRÍTICAS – Os analistas do Mundo Deportivo e do Marca, principais jornais esportivos da Espanha, criticaram a atuação da seleção, lamentando que o técnico Luis Enrique Martinez ainda não tenha sido capaz de conseguir o padrão ideal de jogo. As críticas se concentraram no desempenho ofensivo, com os atacantes Adama Traoré, Rodrigo Moreno e Ansu Fati produzindo muito abaixo do que costumam mostrar em seus times no Campeonato Espanhol.

ELETRIZANTE – No Rheine-Energie Stadion, na cidade de Colônia, Alemanha e Suíça fizeram jogo eletrizante com seis gols. Os suíços abriram 2 x 0, gols de Mario Gravanovic, do Dínamo de Zagreb, e Remo Freuler, da Atalanta de Bergamo, e Timo Werner, do Chelsea, diminuiu. Na volta do intervalo, a virada alemã em cinco minutos, com os gols de Kai Havertz, do Chelsea, e Gnabry, do Bayern. O empate final, aos 49, foi com o gol do zagueiro suíço Fabian Schar, que joga no inglês Newcastle.

100 JOGOS – O meiaToni Kross, de 30 anos, que joga no Real Madrid, foi homenageado pelo centésimo jogo com a camisa da seleção, igualando a marca do artilheiro Thomas Muller. O recordista é o ex-meia Lotthar Matthaus, da seleção campeã do mundo em 1990, que fez 150 jogos e 23 gols, entre 1980 e 2000, e disputou cinco Copas do Mundo, igualando o recorde do ex-goleiro mexicano Antonio Carbajal

Foto: Elo7