Duas semanas depois de eleito presidente da Associação Italiana de Árbitros, em 14 de fevereiro, o professor aposentado Alfredo Trentalange, de 63 anos, natural de Turim, durante 20 anos árbitro FIFA e hoje um dos observadores da União Europeia de Futebol, revela estar iniciando o trabalho de preparação para o lançamento de árbitras na Série A do Campeonato Italiano, no máximo em duas temporadas. Na opinião dele, “a mulher é tão dinâmica, segura e firme nas decisões, quanto o homem”.

O APOIO – Trentalange deverá contar com o apoio, que classifica como “muito importante”, de Daniele Orsato, de 45 anos, árbitro italiano entre os mais conceituados do mundo, com 420 jogos na Série A e na FIFA desde 2010, que apitou a final da Liga dos Campeões da Europa 2019-2020, Bayern 1 x 0 PSG, dia 23 de agosto, no estádio da Luz, em Lisboa. Ainda na juventude, em Vicenza, na região do Vêneto, Nordeste italiano, onde nasceu em 1975, Orsato começou a se destacar como bom árbitro.

ARTILHEIRO – Na abertura da rodada 25, na noite de ontem (2), em Turim, Cristiano Ronaldo manteve a rotina dos últimos 12 anos, de 20 gols ou mais, por temporada, ao marcar o terceiro dos 3 x 0 da Juventus sobre o Spezia, aos 44, depois de ter acertado a trave aos 41, no único lance de perigo do primeiro tempo. O técnico Andrea Pirlo foi feliz nas substituições: em um minuto em campo, o espanhol Alvaro Morata e o italiano Federico Chiesa fizeram os dois primeiros gols, aos 20 e aos 26. Com 20 gols, Cristiano Ronaldo é o artilheiro com mais dois que o belga Lukaku, da Inter de Milão.

SEM SETE – Com problemas de contusão e desgaste fisico, a Juventus ficou sem sete, entre eles os brasileiros Alex Sandro e Arthur, assim como os zagueiros Giorgio Chiellini e Leonardo Bonucci; o zagueiro holandês De Ligt; o meia argentino Paulo Dybala e o lateral e colombiano Juan Cuadrado. O único brasileiro, na décima quarta vitória da Juventus, foi o lateral-direito Danilo, de 29 anos, mineiro de Bicas, em sua nona temporada na Europa, desde que chegou ao FC Porto em 2012.

MILAN – Vice-líder com 52 pontos, o Milan joga hoje (3) em seu mítico San Siro com a Udinese, em décimo segundo com 28, e a líder Inter, com 56 pontos, jogará amanhã (4) com o Parma, penúltimo com 15 pontos, no estádio Ennio Tardini, em Parma, a 129 km de Milão. Em terceiro com 49 pontos, a Juventus tem um jogo atrasado com o Napoli. Bom dizer: a Juventus, ganhadora dos nove últimos campeonatos, quer ampliar o recorde com 37 títulos, que Inter e Milan, 18 vezes campeões, tentam impedir.

ACABOU – Depois de 26 anos, a temporada 2020-2021 é a última em que a Inter de Milão terá na camisa o patrocínio master da Pirelli, que começou pagando 2 milhões de euros por ano em 1995 até chegar aos atuais 20 milhões de euros anuais. Ao longo de duas décadas, a maior marca de pneus do mundo investiu em torno de 250 milhões de euros na Inter. A empresa foi fundada em Milão, em 1872, pelo engenheiro Giovanni Battista Pirelli.

GRUPO CHINÊS – A Internazionale de Milão completará 113 anos na próxima terça (9) e passa por um processo de reestruturação desde que o presidente Massimo Moratti, de 75 anos, vendeu 30% do clube, em junho de 2016, por 270 milhões de euros (R$1 bilhão), para o bilionário chinês Zhang Jindong, de 57 anos, com fortuna avaliada em 7 bilhões de dólares. Zhang é dono do Suning Commerce, um dos maiores grupos varejistas da China e de toda a Ásia, sem ligação com o governo chinês.