No amistoso de quinta (10), primeiro da história com o Senegal, no Estádio Nacional de Singapura, no sudeste da Ásia, Neymar passará a fazer parte do grupo seleto dos que chegaram aos 100 jogos pela seleção brasileira.

1 – CAFU – 132 jogos. Último capitão brasileiro a erguer a Copa do Mundo em 2002, o ex-lateral estreou na derrota (3 x 0) para a Espanha, no amistoso em 12/9/90, no estádio El Molinon, em Gijón, e se despediu no 1 x 1 com o Chile, pelas eliminatórias da Copa de 2006, no Estádio Nacional de Santiago.

2 – TAFFAREL – 124 jogos. O goleiro do quarto título mundial estreou na vitória (1 x 0) sobre a Austrália, no torneio do bicentenário da Austrália, em 7/7/88, no Olympic Park, em Melbourne, e se despediu na derrota (3 x 0) para a França, em 12/7/98, na final da Copa do Mundo.

3 – RIVELLINO – 120 jogos. Um dos canhotos mais famosos da história, estreou na derrota (2 x 0) em amistoso com o Arsenal, em Londres, em 16/11/65, e se despediu na vitória (2 x 1) sobre a Itália, em 24/6/78, no Estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, que valeu o terceiro lugar (invicto) à seleção brasileira na Copa do Mundo.

4 – DANIEL ALVES – 116 jogos. O lateral capitãocampeão e melhor jogador da Copa América 2019, estreou na goleada (4 x 0) sobre o Kuwait, em amistoso no Kuwait, em 7/10/2006. Aos 36 anos (6/5/83), está com a seleção em Singapura, e pode chegar aos 118 jogos nos amistosos com o Senegal e a Nigéria.

5 – P E L É – 114 jogos. O maior da história de todos os tempos – Atleta do Século 20 -, estreou fazendo gol na derrota (2 x 1) para a Argentina, pela Copa Roca, em 7/7/57, no Maracanã, e se despediu no amistoso em que a seleção do Resto do Mundo venceu (2 x 1), o Brasil, em 31/10/90, no estádio de San Siro, em Milão. O jogo foi em homenagem aos seus 50 anos (23/10/1940).

6 – BEBETO e DJALMA SANTOS – 111 jogos. Bebeto disputou três Copas e jogou na seleção de 28/4/85, estreando na derrota (1 x 0) em amistoso com o Peru, em Brasília, e se despediu na derrota (3 x 0) para a França, em 12/7/98, na final da Copa. Djalma Santos – o melhor lateral-direito da história – disputou quatro Copas (bicampeão em 58-62), estreou no 0 x 0 com o Peru no Pan-Americano do Chile, em 10/4/52, e se despediu na vitória (2 x 0) sobre o Uruguai, em amistoso, em 9/6/68, no estádio do Pacaembu.

7 – GYLMAR e LEÃO – 104 JOGOS. Gylmar, único goleiro da história a ganhar duas Copas consecutivas (58-62) – titular em todos os jogos -, estreou em Brasil 8 x 1 Bolívia, em 1/3/53, no Sul-Americano (hoje Copa América), no Estádio Nacional de Lima, e fez o último jogo na vitória (2 x 1) sobre a Inglaterra, em amistoso no Maracanã, com 105.649 pagantes.

EMERSON LEÃO, goleiro de quatro Copas, embora titular só na de 1974, estreou na vitória (2 x 1) sobre a Argentina, em amistoso no Maracanã, em 8/3/70, e se despediu na vitória (4 x 2) sobre a Iugoslávia, em amistoso em 30/4/86, no estádio do Arruda, no Recife.

100 JOGOS DE NEYMAR

Desde a estreia, na terça-feira, 10/8/2010, quando marcou de cabeça aos 28 minutos o primeiro gol dos 2 x 0 sobre os Estados Unidos, em amistoso no estádio Meadowlands, em Nova Jersei, Neymar fez 99 jogos até 11 de setembro, na derrota (1 x 0) em amistoso com o Peru, no Memorial Coliseum de Los Angeles.

NA ESTREIA – O gaúcho Mano Menezes, hoje no Palmeiras, foi o primeiro técnico a escalar Neymar na seleção, que assim formou em sua estreia: Victor, Daniel Alves, David Luiz, Tiago Silva e André Santos; Ramires (Hernanes), Lucas e Ganso (Jucilei); Robinho (Tardelli), Neymar (Ederson e depois Carlos Eduardo) e Pato (André).

MELHOR ANO – Em termos de rendimento, mesmo com a seleção eliminada nas quartas de final da Copa, 2014 foi o melhor ano de Neymar, que fez 15 gols em 14 jogos. Atingido por uma joelhada do lateral Juan Zuñiga, da Colômbia, aos 43 do segundo tempo, Neymar sofreu fratura da terceira vértebra lombar e ficou fora do restante da Copa.

NEYMAR viu das cadeiras o Brasil ser eliminado pela Alemanha, nos trágicos 7 x 1 do Mineirão, e depois acompanhou de casa a perda do terceiro lugar para a Holanda, na derrota (3 x 0) no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

99 JOGOS, 61 GOLS – São os números atuais de Neymar pela seleção brasileira, aos 27 anos, nascido em 5 de fevereiro de 1992, em Mogi das Cruzes – a terra do caqui -, a 55 km da capital de São Paulo. Na carreira profissional, desde 2009, Neymar fez 298 gols em 479 jogos.

SANTOS – 2009 a 2013 -, 230 jogos, 138 gols. BARCELONA – 2013 a 2017 -, 186 jogos, 105 gols. PSG – desde 2017 -, 63 jogos, 55 gols. Em 28 de novembro de 2018, tornou-se o brasileiro recordista de gols na Liga dos Campeões da Europa, com 31, superando as marcas de Kaká, com 30, e Rivaldo, com 27.

Foto: A Tarde – UOL