NA VITÓRIA DO BRASIL SOBRE GANA por 3 x 0, no penúltimo amistoso antes da estreia na Copa do Mundo, na noite desta 6ª feira (23), no estádio Océan, em Le Havre, no Norte da França, Neymar igualou os 120 jogos de Rivellino, tornando-se

o 4º da seleção, depois de Cafu (150), Roberto Carlos (132) e Daniel Alves (124).

BOM LEMBRAR: Neymar estreou em 10 de agosto de 2010, marcando de cabeça o 1º gol da vitória (2 x 0) sobre os Estados Unidos, em Nova Jérsei, na estreia também de Mano Menezes, técnico que só perdeu seis dos 33 jogos na seleção. Rivellino estreou em 16 de janeiro de 1965, na derrota para o Arsenal por 2 x 0, em amistoso em Londres, e fez o último jogo em 24 de junho de 78, na vitória sobre a Itália por 3 x 1. Dos 120 jogos, Rivellino ganhou 81 e marcou 40 gols.

NEYMAR PARTICIPOU com empenho dos 3 x 0 e deu assistências para os gols de Richarlisson, aos 28, de pé direito, no canto esquerdo, e aos 40, de cabeça, após a falta que bateu de curva. O zagueiro Marquinhos marcou seu 5º gol pela seleção, aos 9 minutos, completando de cabeça o escanteio que Raphinha bateu da direita, de pé esquerdo. Gana não exigiu sequer uma defesa difícil do goleiro Alisson.

OUTRA MARCA FOI A DE THIAGO SILVA, tornando-se o zagueiro com mais jogos pela seleção (108), ultrapassando Lúcio (107), da seleção campeã do mundo em 2002. Poucos se lembram, mas Lúcio e Thiago Silva formaram a zaga na Copa América de 2011, ganha pelo Uruguai com 3 x 0 no Paraguai, que eliminou o Brasil nas quartas de final, nos pênaltis (2 x 0). Thiago Silva, Elano, André Santos e Fred perderam todas as cobranças.

O TÉCNICO TITE mostrou-se satisfeito com o desempenho do zagueiro Militão na lateral-direita e pode utilizá-lo na Copa. O goleiro Alisson, os laterais Militão e Alex Telles, e o zagueiro Marquinhos foram mantidos. Thiago Silva não voltou para o 2º tempo, substituído por Bremmer, da Juventus, que fez boa estreia.

CASEMIRO foi o primeiro advertido, no último lance do 1º tempo, após atingir André Ayew, que revidou e também recebeu amarelo. Ambos já haviam sido chamados à parte pelo árbitro francês Mikael Lesage, de 47 anos, para advertência verbal. Casemiro foi substituído por Fabinho e a outra mudança no meio foi a entrada de Everton Ribeiro no lugar de Paquetá, que perdeu gol na pequena área.

DOS NOVE ATACANTES convocados, o técnico Tite utilizou seis: Raphinha (Rodrygo), Richarlison (Mateus Cunha) e Vinicius (Antony). Vinicius criou as duas primeiras chances claras de gol, perdidas em cabeçada de Richarlison e com o pé esquerdo de Paquetá na pequena área. Rodrygo teve desempenho discreto ao entrar nos 10 minutos finais.

O BRASIL REPETIU O PLACAR do único jogo que disputou com Gana, em Copa do Mundo: 3 x 0, gols de Ronaldo Fenômeno, Adriano e Zé Roberto, em 2006, na Alemanha. O último amistoso será 3ª feira (27) com a Tunísia, em Paris, e o Brasil estreará na Copa com a Sérvia, dia 24 de novembro. No mesmo dia, Gana estreará com Portugal. 

ITÁLIA REBAIXA INGLATERRA

A ITÁLIA GANHOU DA INGLATERRA por 1 x 0, na noite desta 6ª feira (23), no estádio de San Siro, em Milão, e se manteve na Liga das Nações, Série A, em 2023-2024, e rebaixou a Inglaterra à Série B. O gol foi do meia Giacomo Raspadori, de 22 anos, do Napoli, aos 23 do 2º tempo, após primoroso lançamento longo do zagueiro Leonardo Bonucci, de 35 anos, da Juventus.

FOI A 2ª DERROTA que a Itália impôs em um ano e dois meses à Inglaterra, ao ganhar a Eurocopa de seleções no domingo, 11 de julho de 2021, no estádio de Wembley, por 3 x 2 nos pênaltis, com  Donnarumma defendendo as cobranças de Sancho e Saka. O goleiro voltou a brilhar na noite desta 6ª (23), com defesas notáveis durante a forte pressão dos ingleses no 2º tempo tentando o empate.

HUNGRIA ELIMINA ALEMANHA

NA ARENA PUSKAS, em Budapeste, a Hungria eliminou a Alemanha, na noite desta 6ª feira (23), por 1 x 0, com o belíssimo gol de calcanhar do atacante Adam Szalai, de 34 anos, encobrindo o goleiro Ter Stegen. Foi a primeira derrota do técnico Hans-Dieter Flick, antes da estreia na Copa, dia 23 com o Japão. O italiano Marco Rossi, de 58 anos, ex-meia do Genoa, é o técnico da Hungria desde junho de 2018.

A HUNGRIA LIDERA o Grupo 3 com 10 pontos e só precisa empatar com a Itália, com 8 pontos, na próxima 2ª feira (26), na Arena Puskas, em Budapeste. A Itália não disputará a segunda Copa do Mundo consecutiva. Inglaterra e Alemanha, eliminadas, se despedirão da Liga das Nações, 2ª feira (26), em Wembley. Como dizia o saudoso técnico Oto Glória: “Vão jogar por laranjas”.

BÉLGICA VENCE PAÍS DE GALES

NO ESTÁDIO REI BALDUÍNO, em Bruxelas, a Bélgica venceu o País de Gales por 2 x 1, com atuação esplendorosa do meia Kevin De Bruyne, que marcou o 1º gol, deu assistência para Batshuayi fazer o 2º; acertou bola na trave e sofreu pênalti não confirmado pelo VAR.

DE BRUYNE foi o autor do gol que eliminou o Brasil da Copa de 2018 e a seleção da Bélgica é treinada desde agosto de 2016 pelo técnico espanhol Roberto Martinez, ex-meia de 49 anos. 2ª feira (26), a Bélgica decide a vaga para a fase final, na Arena Cruyff, em Amsterdã, com a Holanda, única com 100% de aproveitamento.

NO ESTÁDIO NACIONAL de Varsóvia, a Polônia não resistiu à superioridade da Holanda, ataque mais positivo da Liga das Nações, que fez um gol em cada tempo. O lateral Cody Gakpo, de 23 anos, do PSV, marcou o 1º, e o 2º foi do ponta-esquerda Steven Bergwijn, de 24 anos, do Ajax.

Fotos: CBF e Dean Mouhtaropoulos/ Getty Images