É triste e doloroso lembrar que hoje, 8 de março de 2021, faz 25 meses que 10 jovens morreram queimados no Ninho do Urubu, sem punição a nenhum dos responsáveis pela maior tragédia da história de 125 anos do Clube de Regatas do Flamengo. 

A lentidão com que um caso gravíssimo está sendo tratado, choca e impressiona, como se as indenizações, de acordo com o interesse do clube, sejam suficientes para eliminar a dor e evitar a punição. Não há justificativa para tanto tempo de espera.

A justiça tem competência para ser mais ágil e punir como a tragédia exige, sem contemplação, não importa a quem. Não é mais possível que se fique só a lamentar as 10 vidas perdidas no auge da juventude. É preciso que se veja, mais rápida e efetiva, a ação da justiça.