Escolha uma Página

O NOVA IGUAÇU, semifinalista do Carioca de 2024 pela primeira vez, foi eliminado pelo Internacional por 2 x 0, na segunda fase da Copa do Brasil, na noite desta 4ª feira (13), diante de 7.226 pagantes, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Enner Valencia, capitão da seleção do Equador, marcou os gols.

O NOVA IGUAÇU havia goleado o Itabuna, na Bahia, por 8 x 0, maior placar da Copa do Brasil de 2024, mas não resistiu à superioridade do Internacional, que já saiu para o intervalo com 1 x 0, gol de Enner Valencia aos 30 minutos, após o goleiro Fabrício rebater a cabeçada de Wanderson.

NA VOLTA DO INTERVALO, o Nova Iguaçu ficou sem o volante Igor Fraga, expulso pelo árbitro paulista Luis Flavio Oliveira, por falta dura no meia chileno Charles Aránguiz, aos 11. Três minutos depois, Enner Valencia, capitão da seleção do Equador, fez o 2º gol em impedimento claro. Nessa fase, sem VAR.

ENNER VALENCIA foi substituído aos 17 do 2º tempo pelo atacante colombiano Rafael Borré, de 28 anos, comprado do Eintracht Frankfurt por 6.500 mil euros, segunda contratação mais cara do Inter, depois dos 11 milhões de euros pagos pelo uruguaio Nico Lopez, que marcou 40 gols em 167 jogos entre 2016 e 2019.

NOVA IGUAÇU – Fabricio, Yan, Gabriel (Mateus), Raphael e Maicon; Igor Fraga, Ronald (Fernandinho), Yago (João Victor) e Bill; Lucas (Maxsuell) e Emerson (Sidney). O técnico Carlos Victor poupou alguns titulares para o jogo de domingo (17) com o Vasco, em Volta Redonda, em que o empate classifica o time às finais do Carioca com Flamengo ou Fluminense.

O PRESIDENTE Jânio Moraes lamentou que o jogo de domingo (17) não seja no Maracanã, devido à briga entre Flamengo, Fluminense e Vasco. Ele resumiu: “O Nova Iguaçu é um ratinho entre leões”. Jânio queria o jogo no Maracanã: “Em Volta Redonda é prejuízo. Não irão mais de 10 mil torcedores”.

Fotos: @vitormelorj / NIFC