A alegria do Flamengo não pode ser completa, a uma semana dos 124 anos de sua fundação. Hoje, 8 de novembro de 2019, faz nove meses da maior tragédia da história do clube, em que dez jovens morreram no incêndio do seu Centro de Treinamento.

É inaceitável, tanto tempo depois, que a morte de garotos em formação no futebol, sob a responsabilidade do Clube de Regatas do Flamengo, esteja sendo tratada com tanta lentidão. Na forma da lei, os culpados já deveriam ter sido punidos.

A tragédia do Ninho do Urubu, com os adolescentes alojados em contêineres inadequados, exige urgência. O incêndio que matou os jovens foi debelado, mas a chama da punição exemplar, essa não pode ser apagada. Até que a justiça seja feita. De preferência, sem mais demora.

Foto: Jornal Correio do Sul