O GOLEIRO SANTOS, comprado do Athletico Paranaense por R$16 milhões, será a novidade do Flamengo na estreia da Libertadores 2022, amanhã (5), com o Sporting Cristal, 7º do Campeonato Peruano, no Estádio Nacional de Lima. Santos, de 1,88m, é de Campina Grande, na Paraíba, e completará 33 anos dia 17.

O NOVO GOLEIRO DO FLAMENGO iniciou em 2006 na base do Porto de Caruaru, em Pernambuco, e completou a formação no Athletico Paranaense, tornando-se profissional em 2010 e titular em 2018 com a saída de Weverton para o Palmeiras. Santos disputou 140 jogos pelo Athletico e foi campeão paranaense em 2016 e 2020

POUCOS SE LEMBRAM que a estreia do novo goleiro do Flamengo foi contra o próprio Flamengo, na noite da 4ª feira, 10 de agosto de 2011, no estádio Nilton Santos. Foi a primeira vitória do Flamengo na Copa Sul-Americana (1 x 0), gol de Ronaldinho Gaúcho, de pênalti, ao substituir o zagueiro David Braz no 2º tempo.

ALÉM DOS TÍTULOS DE 2016 e 2020 de campeão paranaense, Santos ganhou com o Athletico a Copa Sul-Americana de 2018 e 2021 e a Copa do Brasil de 2019, ano em que também recebeu o prêmio de melhor goleiro do Campeonato Brasileiro. Em 2020, nos Jogos Olímpicos de Tóquio, ganhou a medalha de ouro com a seleção.

SEM O MEIA ARRASCAETA, com dores no tornozelo, o Flamengo viajou sob protesto de alguns torcedores, na noite de ontem (3), tendo que entrar no aeroporto internacional do Rio pelo terminal de cargas, a fim de evitar o contato. Torcedores levaram vários sacos de pipoca para lançar sobre os jogadores.

EMBORA O CLUBE REAFIRME apoio e confiança ao técnico Paulo Sousa, ele continuará alvo de pressões porque o time não consegue render, desde que assumiu há quatro meses. Com ele, o Flamengo não ganhou a Supercopa do Brasil e o Carioca em 2022, depois de vice em 2021 da Libertadores e do Brasileiro.

O FLAMENGO COMPLETA amanhã (5) seu 150º jogo pela Libertadores, tentando iniciar bem a fase de grupos de 2022 com a 82ª vitória. Será o primeiro jogo oficial com o Sporting Cristal em Lima, onde o Flamengo venceu por 2 x 0 os amistosos de 1964 e 1965. 

Foto: Coluna do Fla