O Bahia, do técnico gaúcho Mano Menezes, subiu cinco posições e agora é nono colocado com 25 pontos em 20 jogos, ao vencer (2 x 1) na noite desta quarta (11) o Fortaleza, na Arena Fonte Nova, em Salvador, onde o técnico baiano Marcelo Chamusca, contratado com a saída de Rogério Ceni para o Flamengo, foi ver seu novo time. O Fortaleza sofreu a quinta derrota em 10 jogos como visitante, enquanto o Bahia conseguiu a sexta vitória em 11 jogos como mandante.

MERECEU – O Bahia foi superior e mereceu o resultado, após já sair para o intervalo com 1 x 0, gol do zagueiro Juninho, de cabeça, aos 25 minutos, aproveitando a saída errada do goleiro Felipe Alves. No segundo tempo, o Fortaleza empatou, também de cabeça, com o gol do atacante Bergson, aos 20, depois de lançamento de Osvaldo. O gol da vitória do Bahia, aos 26 minutos, foi do atacante Gilberto, convertendo com categoria o pênalti que sofreu do meia Felipe.

BAHIA – Douglas Friedreich, Nino (Elton), Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Ronaldo, Edson (Anderson) e Daniel (Rodriguinho); Gilberto (Saldanha), Fessin e Elber (Clayson). Técnico – Mano Menezes. Sétima vitória do Bahia, 25 pontos em 20 jogos – 4 empates, 9 derrotas e ainda com saldo negativo de 3 gols (26 a 29) -, ao cumprir o jogo atrasado da décima oitava rodada, ainda com um jogo em atraso para ser concluída, dia 9 de dezembro, no Morumbi, São Paulo x Botafogo.

FORTALEZA – Felipe Alves, Gabriel Dias, Roger Carvalho (Carlinhos), Paulão e Bruno Melo; Juninho, Felipe e Romarinho; Osvaldo (Yuri Cesar), David (Wellington Paulista) e Bergson. O time foi dirigido por Marcone Montenegro, de 46 anos, assistente permanente da comissão técnica desde 2017. Com a sétima derrota em 19 jogos  6 vitórias, 6 empates, saldo de 2 gols (18 a 16) , o Fortaleza caiu uma posição e é décimo segundo com 24 pontos.

NOVO TÉCNICO – O ex-volante Marcelo Chamusca, baiano de 54 anos, aceitou o convite do Fortaleza, recusado por Tiago Nunes, Roger Machado e Dorival Junior, e saiu do Cuiabá, que vai pagar a multa. Chamusca, foi campeão cearense em 2015 no Fortaleza, e campeão brasileiro da Série B em 2017 no Ceará, e classificou o Cuiabá para a Copa do Brasil, após ganhar a Copa Verde. Seu assistente técnico é Caio Autuori, de 45 anos, com trabalho nas divisões de base do Botafogo, Vasco e América. O filho do técnico Paulo Autuori foi treinador do Desportivo Brasil, do Guarani e do Anápolis.

BOM DIZER – Marcelo Chamusca foi o primeiro técnico a conseguir acesso em todas as divisões do futebol brasileiro. Em 2013, classificou o Salgueiro, de Pernambuco, da Série D para a Série C. Em 2016, tirou o Guarani da Série C para a B, e em 2017, subiu o Ceará da B para a Série A. Com ele, além do assistente técnico Caio Autuori, o preparador fisico Roger Gouveia, cearense de 39 anos, com quem começou a trabalhar em 2017 ao assumir o Ceará.

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia