COM DOIS GOLS NO 2º TEMPO, o atacante cearense Vítor Jacaré, de 22 anos, estreou como destaque do Bahia na vitória sobre o Cruzeiro por 2 x 0, na noite de ontem (8), na Arena Fonte Nova, em Salvador. Ele substituiu o meia Raí aos 10 minutos, marcou o 1º gol aos 12, e o 2º, de fora da área, aos 29 minutos. 

FRANCISCO VITOR Silva Costa ganhou o apelido de Jacaré, de um amigo de infância, aos oito anos, em Caririaçu, no Sul do Ceará, a 503 km da capital Fortaleza. Ele não teve formação de base e se destacou no Juventude de Icasa, em 2017, e foi campeão cearense da Série B em 2020 pelo Caucaia E.C.

VICE-CAMPEÃO CEARENSE de 2020 pelo Ceará, Vitor Jacaré sofreu grave lesão no joelho em março de 2021 e ficou oito meses afastado, após a cirurgia. Contratado pelo Bahia há um mês, ganhou espaço com o técnico paulista Guto Ferreira, que promoveu sua estreia em noite inspirada: “É bom atacante e tem futuro”.

O OUTRO ESTREANTE DA NOITE foi o paulistano Mateus Davó, atacante de 22 anos, emprestado pelo Corinthians até o final da Série B de 2022. Davó deu assistência para o 1º gol de Vitor Jacaré, quase marcou o 3º gol e provocou a expulsão do meia Wagner, que o atingiu com falta dura aos 47 do 2º tempo. 

DANILO FERNANDES, Douglas Borel (Jonathan), Ignácio, Luis Otávio e Luis Henrique; Patrick (Emerson Santos), Resende e Daniel; Raí (Vitor Jacaré), Marco Antonio (Ronaldo) e Rodallego (Mateus Davó) – o Bahia da estreia vitoriosa, visitante no próximo jogo com o Náutico, 6ª feira (15), no estádio dos Aflitos, no Recife.

O CRUZEIRO, do técnico uruguaio Paulo Pezzolano, de 38 anos: Rafael Cabral, Rômulo, Oliveira (Wagner), Eduardo Brock e Rafael Santos; William Oliveira, Pedro Castro (Adriano) e Fernando Canesin; Waguininho (Daniel Junior), Vítor Leque (Vitor Roque) e Edu. O 2º jogo será com o Brusque, 3ª feira (12), no Mineirão.

Foto: Diário do Nordeste