O JAPÃO BRILHOU na fase de grupos de sua sétima Copa do Mundo consecutiva, desde 1998 na França, e se classificou em 1º no Grupo E, depois de eliminar a Espanha, com a virada por 2 x 1, diante de 44.851 espectadores, na noite desta 5ª feira (1), no Estádio Internacional Khalifa, no Catar.

O OBJETIVO agora é chegar às quartas de final, que disputará 2ª feira (5) com a Croácia, vice-campeã em 2018, depois de ter sido eliminado em 2002, 2010 e 2018 nas oitavas de final. O Japão terminou a fase de grupos com 6 pontos, com as viradas por 2 x 1 sobre Alemanha e Espanha, e a derrota para a Costa Rica por 1 x 0.

A ESPANHA escapou da eliminação e ficou com o 2º lugar, com 4 pontos, superando a Alemanha no saldo de gols (6 a 1). O jornal MARCA agradeceu em sua manchete de capa, utilizando obrigado em espanhol e em alemão: “Gracias, Alemania!” “Danke”, Havertz!”. A Espanha jogará as oitavas com Marrocos, 3ª (6).

POSSE DE BOLA. O Japão também venceu uma das grandes mentiras do futebol, a posse de bola. Dominado na maior parte do jogo e utilizando-se apenas de contra-ataques em altíssima velocidade, os japoneses tiveram só 17% de posse de bola, o menor número desde que a Fifa iniciou as estatisticas das Copas em 1966.

A ESPANHA utilizou as bolas altas, principalmente no 1º tempo, mas só conseguiu o gol de cabeça de Alvaro Morata, aos 11 minutos, após cruzamento do lateral-direito Azpilicueta. O Japão voltou do intervalo com Ritsu Doan, ponta do alemão Freiburg, que aproveitou a falha bizarra do goleiro Unai Simon e empatou logo aos 3 minutos.

RITSU DOAN, de 19 anos, revelado no Gamba Osaka, já está no radar de gigantes, entre eles o Real Madrid, depois de 9 gols no Holandês pelo modesto Groningen. Doan entrou no 2º tempo, como na estreia, em que se destacou na virada por 2 x 1 sobre a Alemanha. Os espanhóis se abateram com o gol de empate.

A VIRADA DO JAPÃO foi com o gol do experiente atacante Junya Tanaka, de 35 anos, do Vissel Kobe. Ele aproveitou bem o cruzamento do atacante Kaoru Mitoma, de 25 anos, do Brighton, 7º da Premier League. O técnico Hajime Moriyasu usou três zagueiros, Itakura, Taniguchi e Yoshida, todos advertidos com cartão amarelo.

LOCALIZADO A LESTE, no Globo Terrestre, onde nasce o sol, o Japão é chamado de país do sol nascente porque quando os chineses olhavam para o leste, onde está localizado o Japão, viam o sol amanhecendo. Na lingua japonesa, Japão é Nippon (Origem do sol). Ni, em japonês, é sol.

O ÁRBITRO Victor Gomes, de 39 anos, da África do Sul, marcou 15 faltas (6 da Espanha) e precisou ser enérgico diante de entradas duras dos asiáticos. Os três cartões amarelos que aplicou no 2º tempo foram nos zagueiros Taniguchi, Yoshida e Itakura, que entrarão pendurados nas oitavas de final de 2ª (5) com a Croácia.

 CROÁCIA ELIMINA BÉLGICA

NO PRIMEIRO JOGO de Copa do Mundo entre as seleções, a Croácia segurou o 0 x 0 e eliminou a Bélgica, diante de 35 mil espectadores no estádio Ahmad bin Ali, no Catar. O empate era suficiente e os vice-campeões do mundo souberam garantir a vantagem, apesar dos sustos de duas bolas na trave do artilheiro belga Lukaku.

“A CROÁCIA ENTERROU a geração de ouro da Bélgica” – publicou Marca, principal diário esportivo da Espanha, criticando a má campanha da seleção do técnico espanhol Roberto Martinez, que em 2018 levou a Bélgica ao 3º lugar, depois de eliminar o Brasil nas quartas de final. 

OUTRO ESPANHOL, o diário Mundo Deportivo destacou em sua manchete de capa: “Triste adeus da Bélgica com despedida amarga”. Na França, o jornal Le Parisien publicou: “Fim das palmas para a Bélgica, uma seleção impotente”. O meia Kevin De Bruyne já havia dito: “Somos uma seleção envelhecida, que precisa se renovar”.

 MARROCOS RESSURGE APÓS 9 COPAS

MARROCOS venceu o Canadá por 2 x 1 no estádio Al Thumama e se classificou em 1º no Grupo F, voltando às oitavas de final depois de nove Copas. O ponta Ziyech, do londrino Chelsea, fez o 1º gol, e o atacante En-Nesyri, do Sevilha, marcou o 2º. O gol do Canadá foi contra do zagueiro marroquino Nayef Aguerd, do inglês West Ham.

NA COPA DE 86, dirigida pelo carioca José Faria, Marrocos ficou no 0 x 0 com Polônia e Inglaterra, e ganhou de Portugal por 3 x 1, sendo eliminado nas oitavas pela Alemanha (1 x 0), que perderia a decisão para a Argentina (3 x 2).Em 2022, Marrocos ficou no 0 x 0 com a Croácia e venceu a Bélgica (2 x 0) e Canadá (2 x 1).

O CANADÁ participou pela segunda vez, depois de sequer fazer gol na Copa de 86: 0 x 1 França, 0 x 2 Hungria e União Soviética. No Catar, a seleção canadense perdeu da Bélgica (1 x 0), Croácia (4 x 1) e 1 x 2 Marrocos, marcando apenas um gol, de vez que o da derrota desta 5ª feira (1) foi contra do zagueiro marroquino.

O CANADÁ será uma das sedes da 23ª Copa do Mundo, com o México promovendo a terceira Copa, depois de 1970 e 1986, e os Estados Unidos a segunda, depois de 1994. Além de três sedes, a próxima Copa terá outra novidade: 48 seleções. No Catar está sendo disputada a sétima e última Copa com 32 seleções.

MARROCOS 2 x 1 CANADÁ teve boa atuação do árbitro brasileiro Raphael Claus.

Foto: Money Times