JUSTO E MERECIDO O QUE FALTAVA NA COLEÇÃO DO CHELSEA, campeão do mundo, 10 anos depois de ter sido o último europeu a não ganhar o título, perdendo a final de 2012 para o Corinthians. Por coincidência, o gol da vitória por 2 x 1 sobre o Palmeiras, na prorrogação de hoje (12), foi do meia alemão Kai Havertz, que marcou o do 1 x 0 do segundo título de campeão da Europa, na decisão com o Manchester City, em 29 de maio de 2021, no estádio do Dragão, no Porto.

FAÇO MINHAS AS PALAVRAS DO MEIA RAPHAEL VEIGA, que marcou o gol do Palmeiras, empatando o jogo aos 17 minutos do 2º tempo, deslocando com categoria Édouard Mendy, recém-eleito melhor goleiro do mundo, na cobrança do pênalti que o zagueiro carioca Tiago Silva cometeu com a mão: “Temos que valorizar nossa participação. Não chegamos à final por sorteio, e perdemos para o campeão europeu, que antes eliminou outras equipes de categoria”.

NA MESMA LINHA DE RACIOCÍNIO, O TÉCNICO ABEL FERREIRA também resumiu bem: “Não quero falar do resultado. Perdemos, é fato, mas conseguimos nos igualar à equipe campeã da Europa, forte em conjunto e com grandes valores individuais. O resultado não nos desmerece nem tira o brilho da nossa campanha de melhor equipe sul-americana das duas últimas temporadas. Todos os palmeirenses têm que estar orgulhosos da sua equipe, que lutou e caiu de pé”.

COM UM POUCO DA EXPERIÊNCIA adquirida em mais de 60 anos de atividade profissional, cobrindo eventos marcantes, em que se incluem oito Copas do Mundo consecutivas, escrevi quatro dias antes que Palmeiras e Chelsea fariam a mais equilibrada das últimas decisões. Foi o que se viu neste sábado, 12 de fevereiro de 2022, no estádio Mohamed bin Zayed, em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, na merecida vitória do Chelsea por 2 x 1.

MÉRITO DO TÉCNICO THOMAS TUCHEL, de 48 anos, ex-zagueiro de equipes alemães inexpressivas, mas técnico que tem mostrado competência com títulos: bicampeão francês 2018-19/2019-20, levou o PSG à 1ª final da Liga dos Campeões, perdida para o Bayern Munique. Assumiu o Chelsea em janeiro de 2021 e ganhou a Liga dos Campeões, em bela final inglesa com o Manchester City, e neste sábado (12), deu ao time londrino o 1º Mundial de clubes de sua história.

“THE PRIDE OF LONDON” – O orgulho de Londres. Esse é um dos tratamentos dados ao Chelsea FC, que no próximo 10 de março completará 117 anos, fundado em 1905. “The Blues Lions” – Os Leões Azuis – têm em seu escudo um leão segurando uma bengala. Seis vezes campeão inglês; oito vezes campeão da Copa da Inglaterra; cinco Copas da Liga Inglesa, quatro Supercopas da Inglaterra e agora campeão do mundo. Realmente, “The Pride of London”.

O MAGNATA DO PETRÓLEO RUSSO, Roman Abramovic, de 55 anos, mudou a história do Chelsea, ao comprar o clube em junho de 2003, quando sua fortuna era avaliada em 20 bilhões de dólares. O primeiro técnico que contratou foi José Mourinho, que havia acabado de ganhar a Liga dos Campeões com o FC Porto em 2004, e só em Portugal investiu 170 milhões de euros. Os torcedores do Chelsea elogiam muito Abramovic por pregar a luta contra o racismo e o ódio.

O QUE SE OBSERVOU NA COMEMORAÇÃO do Chelsea foi que jogadores, comissão técnica e dirigentes vibraram muito mais que os do Liverpool, em 2019, quando venceram o Flamengo por 1 x 0, gol do brasileiro Roberto Firmino, também na prorrogação. E entre os mais empolgados, o zagueiro Tiago Silva, carioca de 37 anos, que ganhou o 27º título em clube da Europa, onde chegou em 2010, após ser campeão da Copa do Brasil 2007 no Fluminense, clube do coração.

AO LADO DA ESPOSA ISABELLE E DOS FILHOS Isago e Iago, Tiago Silva comemorou o prêmio de melhor jogador do Mundial de Clubes, exibindo o troféu, entregue pelo paraguaio Alejandro Dominguez, presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol. No tempo de namorados, Isabelle ficou seis meses em hospital de Moscou, em 2005, quando Tiago Silva se recuperava de tuberculose. Os nomes dos filhos são a junção de seus nomes, Isago e Iago. 

TIAGO SILVA É UM DOS NOMES entre os notáveis da história do Chelsea, em que também figura David Luiz, parceiro de zaga, o lateral Belletti, os meias Willian, Oscar e Deco, e o atacante Diego Costa. O nome do meia alemão Kai Havertz, canhoto de 22 anos, 1,90m, autor do gol do título do Mundial de clubes, também entra na galeria a partir de 2ª feira (14). Havertz foi comprado por 80 milhões de euros do Bayer Leverkusen, após 55 gols, entre 2016 e 2020, e de ter sido o mais jovem , aos 18 anos 307 dias, a completar 50 jogos no Campeonato Alemão.

O LATERAL ESPANHOL CESAR AZPILICUETA, capitão do Chelsea, ganhou o prêmio de melhor da final, entregue pelo suíço-italiano Gianni Infantino, presidente da FIFA, que também entregou a taça ao capitão do Chelsea. A reação dos premiados do Palmeiras foi totalmente diferente. Enquanto o meia Danilo sorriu o tempo com o troféu de bronze, de terceiro melhor, o atacante Dudu ficou sério ao receber o troféu de prata. 

PELO TÍTULO DE CAMPEÃO DO MUNDO, o Chelsea recebeu da FIFA 78 milhões de euros, menos 1 milhão do que o Palmeiras ganhou da Confederação Sul-Americana pelo 2º título consecutivo da Libertadores. O prêmio do Palmeiras pelo 2º lugar do Mundial foi de 21 milhões de euros.

Fotos: Mirror | The Sun | Terra | Twitter Chelsea Brasil | Divulgação