Com oito confinados, todos espirrando e tossindo muito, o West Ham United FC, do leste de Londres, entre os dez clubes mais antigos do mundo, é o mais afetado pela epidemia do coronavírus, superando a Juventus, campeã da Itália, que teve três: o zagueiro Daniele Rugani e os meias Paulo Dybala e Blaise Matuidi. O técnico David Moyes, escocês de 56 anos, também está sob atenção, após o contato com o espanhol Mikel Arteta, de 56, técnico do Arsenal, que testou positivo. O único brasileiro do elenco, o meia Felipe Anderson, de 26 anos, sem problema.

MULHER COMANDA – Com muita criatividade, a londrina Karren Rita Brady, que no próximo sábado (4) completará 51 anos, comanda como vice-presidente o futebol do West Ham, de 124 anos, fundado em 26 de junho de 1895. O cargo não é novidade para ela, que o ocupou em 1993, quando o Birmingham subiu à primeira divisão. Karren é figura da TV, colunista e autora de Strong Woman (Mulher Forte), livro que lançou em 2012 e se tornou best-seller.

HISTÓRICO – Embora nunca tenha sido campeão, o West Ham é um clube histórico no Reino Unido, com quatro na seleção inglesa, que ganhou a única Copa do Mundo em 1966: o ponta Martin Peters, autor do último gol nos 4 x 2 na Alemanha, em que Geoff Hurst foi o único, até hoje, a fazer três gols em uma final de Copa, e o capitão Bobby Moore, que ergueu a taça e a levou à tribuna de honra para o beijo da rainha Elizabeth, torcedora do clube.

BRASILEIRO – Medalha de ouro nos Jogos Rio 2016, o meia ambidestro Felipe Anderson, de 26 anos, nascido no Núcleo Rural Santa Maria, de famílias de baixa renda, a 26 km de Brasília, é o único brasileiro, e o mais caro. Ele foi comprado da Lazio, de Roma, por 182 milhões de reais, após 176 jogos no time italiano, de 2013 a 2018, depois de 108 jogos no Santos, de 2010 a 2013. Antes da parada do futebol, marcou 11 gols em 65 jogos pelo West Ham.

FAMOSOS – O West Ham, fundado em East End, então reduto de imigrantes e pobres, está entre os dez que mais participaram da primeira divisão da Inglaterra, e tem dois torcedores famosos, a rainha Elizabeth II e o ex-presidente americano Barack Obama, que ia aos jogos quando morava em Londres. O clube tornou-se simpático na América do Sul em 2006, ao contratar os argentinos Mascherano e Tevez, que jogavam no Corinthians.

A PODEROSA – A vice-presidente Karren Rita Brady é afinada com David Sullivan, de 71 anos, presidente do clube e com fortuna avaliada em 600 bilhões de reais, com quem trabalhou no Birmingham. O pai dela, Terry, irlandês, casado com a italiana Rita, deixou-lhe uma grande herança, avaliada em quase 2 bilhões de reais. Em 2010, foi eleita uma das 100 figuras mais influentes de Londres, e em 2013 uma das mais poderosas do Reino Unido. No Dia Internacional da Mulher, em 8 de março de 2014, ganhou o prêmio de mais influente do esporte na Inglaterra.

GOLS HISTÓRICOS – Com a influência de Karren, o West Ham ganhou a concorrência com o Tottenham e assumiu o Estádio Olímpico de Londres, após os Jogos de 2012, obrigando o rival a construir seu próprio estádio, inaugurado em abril de 2019. O meia brasileiro Lucas Moura, ex-São Paulo, foi o primeiro a fazer três gols (hat-trick) no estádio do Tottenham, nos 4 x 0 sobre o Huddersfield, dia 13 de abril de 2019, pela Premier League.

Foto: Evening Standard