Escolha uma Página

Único seis vezes campeão da Liga dos Campeões da Europa, com mais um título que as lendas Di Stefano e Paolo Maldini, o ex-ponta Francisco Gento, do Real Madrid, foi reconhecido aos 87 anos, por decisão judicial do Tribunal de Primeira Instância de Madrid, como pai de Francisca España Nuñez, de 62 anos, em sentença proferida em 21 de abril, mas só revelada oito dias depois (ontem, 29) de recusar, três vezes, a fazer os testes de paternidade, ordenados pelo juiz, e de não comparecer ao julgamento.

BAILARINA – A filha que Francisco Gento, tratado pelo apelido de Paco, só agora vai reconhecer, por decisão da justiça, tem 62 anos e nasceu da relação extraconjugal que o então ponta-esquerda, no auge da fama, como um dos notáveis do Real Madrid, manteve em 1957 e 1958, com uma bailarina, que escolheu Francisca, feminino do nome dele. Hoje, aos 62 anos, a filha de Gento vive em Malaga, uma das mais belas cidades do Sul da Espanha, a 530 km da capital Madrid.

GUARDANAPO – Só agora foi também revelado que um detetive particular obteve de Gento um teste de DNA em um guardanapo, que após análise em laboratório especializado, mostrou 99,9% de compatibilidade com o de Francisca, o que foi usado como a principal prova no julgamento. Hoje, aos 87 anos, Gento vive em Guernica y Luno, pequeno município da comunidade autônoma do País Basco, onde nasceu em 1933, quatro anos antes do bombardeio dos nazistas durante a Guerra Civil da Espanha (17/7/1937 a 1/4/1939).

Raymond Kopa (esq), Héctor Ríal, Alfredo di Stéfano, Ferenc Puskás e Francisco Gento – ©Getty Images

USAIN BOLT – Francisco Gento viveu a fase de ouro do Real Madrid, 12 vezes campeão espanhol e cinco vezes consecutivas a Copa dos Campeões da Europa, entre 1956 e 1960, e a de 1966. Na época dos cinco atacantes, Amancio, Evaristo, Di Stefano, Puskas e Gento eram arrasadores. Gento era um ponta driblador, de excelentes cruzamentos e o mais veloz de sua época, fazendo 100 metros em 10 segundos, índice próximo de um velocista, tipo Usain Bolt, em uma prova de 100 metros rasos.

EVARISTO – Carioca do Grajaú, revelado no Madureira e campeão no Flamengo, Evaristo de Macedo, hoje aos 87 anos, morador da área nobre de Ipanema, foi o quarto brasileiro contratado pelo Real Madrid, que defendeu entre 62 e 65, depois de cinco temporadas no Barcelona, de 57 a 62. Tornou-se ídolo em clubes arquirrivais e até hoje é convidado por ambos para eventos especiais. Em 2023, quando completará 90 anos, Evaristo será homenageado em Madrid e em Barcelona.

RECORDE – Na noite do sábado, 23 de março de 1957, no Estádio Nacional de Lima, Evaristo tornou-se único da história da seleção a marcar cinco gols em um jogo: Brasil 9 x 0 Colômbia, pelo Campeonato Sul-Americano, hoje Copa América. Didi fez dois gols (um de letra), Zizinho e Pepe completaram. GILMAR, Djalma Santos, Edson, Zózimo e Nilton Santos; Roberto e Didi; Joel (Claudio), Zizinho, Evaristo e Pepe (Garrincha) – a seleção do técnico Oswaldo Brandão, no esquema 4-2-4 da época.

Foto: La Voz da Galicia | Getty Iamges | Real Madrid FC | Torcedores