Escolha uma Página

DEPOIS DA SURPREENDENTE derrota para o Al-Hilal, que decidirá o título com o favorito Real Madrid, o Flamengo será o quarto brasileiro a disputar neste sábado (11) o 3º lugar do Mundial de clubes, que o Internacional ganhou em 2010 e o Atlético Mineiro em 2013, e o Palmeiras foi o único a perder em 2020.

O FLAMENGO TERÁ que mostrar muita capacidade de reação, sabendo-se que os times brasileiros não se motivam, a não ser em decisão de título, e consideram o 3º lugar desprezível, de acordo com o velho conceito de que “segundo, ou último, é a mesma coisa”. Os egípcios do Al-Ahly têm mentalidade bem diferente.

MESMO GOLEADO pelo Real Madrid por 4 x 1 na semifinal, o adversário de hoje (11) do Flamengo é treinado pelo suíço Marcel Koller, de 62 anos, ex-meia de 62 anos, 13 títulos e 59 gols, que só jogou pelo Grasshopper (430 vezes), e vê no 3º lugar uma posição honrosa, como em 2020, quando venceu o Palmeiras nos pênaltis (3 x 2), e em 2021, ao golear o Al-Hilal por 4 x 0.

FLAMENGO x AL-AHLY, no estádio Ibn Battuta, da cidade portuária de Tânger, terceira maior do Marrocos, será apitado pelo argelino Mustapha Ghorbal, e o Flamengo deve iniciar com Santos, Mateuzinho (Varela), David Luiz, Fabricio Bruno e Ayrton Lucas; Tiago Maia, Erick (Vidal), Everton Ribeiro e Arrascaeta; Gabriel e Pedro.

O REAL MADRID terá a volta do zagueiro brasileiro Eder Militão e do artilheiro francês Karim Benzema, que participaram bem do treino de ontem (10), mas o técnico Carlo Ancelotti não antecipou se iniciarão ou entrarão no decorrer do jogo. O goleiro Courtois só vai reaparecer na Liga dos Campeões, 3ª feira (14), com o Liverpool.

Foto: Fla Resenha