Escolha uma Página

COM DOIS GOLS, que evitaram a segunda derrota e mantiveram o Real Madrid na liderança, Vinicius Jr foi o destaque do 2 x 2 com o Valencia, diante de 47 mil torcedores, na noite de hoje (2), no estádio Mestala. O jogo terminou com a maior polêmica da história de 95 anos do Campeonato Espanhol, disputado desde 1929.

UM DIA DEPOIS da primeira convocação do técnico Dorival Jr, para os amistosos de 23 e 26 com Inglaterra e Espanha, Vinicius Jr ganhou o prêmio de melhor do jogo e comemorou o primeiro gol, no final do 1º tempo, quando o Real Madrid já perdia por 2 x 0, com a bola, o braço direito erguido e o punho cerrado, gesto antirracista.

DIFERENTE DO 23 de maio de 2023, em que foi chamado várias vezes de macaco e acabou expulso, ao discutir com adversários e com o árbitro Ricardo Burgos, em jogo que ficou oito minutos paralisado, neste sábado (2), Vinicius Jr foi vaiado e xingado de idiota, mas sem ofensas racistas.

NOS ACRÉSCIMOS de sete minutos, o árbitro Gil Manzano marcou pênalti para o Valencia, mas não confirmou após rever no VAR. No último lance, após escanteio de Brahim, o árbitro encerrou o jogo, antes da cabeçada de Bellingham, no que seria o da virada (3 x 2) do Real Madrid.

FOI A TERCEIRA VEZ que um árbitro apitou o final nessas circunstâncias, tal como fez o inglês George Reader, na final da Copa do Mundo de 1950, no Maracanã, em escanteio a favor do Brasil, e o galês Clive Thomas, na estreia do Brasil na Copa de 1978, ao anular um gol de Zico, no 1 x 1 com a Suécia, no estádio de Mar del Plata.

NA INGLATERRA, o West Ham, 7º, ganhou de virada (3 x 1) do Everton, em Liverpool, sem boa atuação do meia Lucas Paquetá, que voltou a ser convocado. Já o meia Andreas Pereira, marcado pela falha no gol de Deyverson, na derrota do Flamengo para o Palmeiras, brilhou hoje (2) com três assistências para os gols do 3 x 0 do Fulham, 12º, sobre o Brighton.

Fotos: Mateo Villalba/GettyImages e Terra