EMBORA A DIFERENÇA que os separa do líder Palmeiras seja de nove pontos, faltando ainda 36 para serem disputados nas 12 rodadas restantes, a contar deste fim de semana, Flamengo e Fluminense fazem amanhã (18) o Fla-Flu da esperança de erguer a taça de campeão brasileiro do ano da Copa do Mundo de 2022.

EMPATADOS EM PONTOS (45), vitórias (13), empates (6) e derrotas (7), os rivais do clássico mais charmoso do país estão só a um ponto do vice-líder Internacional (46), visitante no encerramento da rodada, 2ª feira (19), com o Atlético Goianiense, 19º com 22 pontos. O Flamengo é 3º, e o Fluminense, 4º, pelo saldo de gols (19 a 10).

RUBRO-NEGROS E TRICOLORES entram pressionados no clássico porque o perdedor ficará ainda mais distante do líder Palmeiras, que recebe com certo favoritismo o Santos, 10º com 34 pontos, na noite de amanhã (18). O tropeço no Fla-Flu pode ser bom para o Corinthians, 5º com 44, e para o Athletico Paranaense, 6º com 43.

O CORINTHIANS, motivado pela vaga na final da Copa do Brasil, terá missão mais complicada, ao visitar amanhã (18) o América Mineiro, 8º com 36 pontos, enquanto o Athletico Paranaense recebe com favoritismo o Cuiabá, 17º com 26 pontos. O ideal para Corinthians e Athletico é que não haja vencedor no Fla-Flu.

O FLUMINENSE terá a volta do volante André, que cumpriu suspensão no jogo de 5ª (15), com o Corinthians e o técnico Fernando Diniz diz que a eliminação da Copa do Brasil não vai tirar a motivação: “São profissionais conscientes”. O time: Fabio, Samuel Xavier, Nino, Manoel e Caio; André, Yago e Ganso; Mateus Martins, Cano e Arias.

O FLAMENGO não foi anunciado pelo técnico Dorival Junior, que tenta completar 20 jogos sem derrota, mas a escalação não deve ser diferente de Santos, Rodinei, Fabricio Bruno, Leo Pereira e Filipe Luis; Tiago Maia, João Gomes, de contrato estendido até 2027, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Pedro e Gabriel.

PATRIMÔNIO IMATERIAL do Rio de Janeiro desde 2012, quando se tornou o único clássico a merecer a honraria, o Fla-Flu de amanhã (18), será apitado pelo paulista Raphael Claus, que representará a arbitragem brasileira, junto com o goiano Wilton Sampaio, na Copa do Mundo de 2022 no Catar.

Foto: Esportes – Estadão