Escolha uma Página

O FLAMENGO JOGAVA PELO EMPATE e a torcida já comemorava o título, na noite do domingo, 11 de dezembro de 1983, quando foi marcado impedimento de Adílio, que deu a bola de mão beijada para Delei. O meia tricolor foi rápido e lançou Assis, que avançou, entrou na área e tocou rasteiro no canto direito do goleiro Raul Plasmann.

O PLACAR DO MARACANÃ marcava a hora e o tempo de jogo: 45. O árbitro Arnaldo Cezar Coelho também olhou o cronômetro, antes de Delei lançar Assis, e assim que o Flamengo deu nova saída, ele apitou o final do jogo, que teve 83.713 pagantes. Era o 5º Fla-Flu decisivo, terceiro que o Fluminense ganhava depois de 10 anos. 

O FLUMINENSE não entrou acreditado porque só havia se reforçado com jovens do Sul – Branco, Jandir, Leomir -, após ficar em 20º no Brasileiro. O ex-meia Claudio (Garcia), campeão em 69 e 71, assumiu e ajeitou a equipe, mas trocou o Fluminense pelo Flamengo, que vendeu Zico à Udinese e terminou o turno em 6º.

JOSÉ LUIS CARBONE assumiu, e mesmo só com 4 vitórias nos 13 jogos do 2º turno, o Fluminense foi campeão no minuto final. Era a arrancada para o primeiro tri no Maracanã, mesmo sem campanha marcante: 13 vitórias, 6 empates, 5 derrotas, saldo de 18 gols (31 a 13). 

FLUMINENSE – Paulo Victor, Aldo, Duílio (c), Ricardo Gomes e Branco; Jandir, Delei e Assis; Leomir (Ronaldo), Washington e Paulinho. Jandir participou de 22 jogos e os que estiveram em todos os 23 jogos foram Paulo Victor, Branco, Duílio, Ricardo Gomes e Washington. Assis foi artilheiro do time com 11 gols em 21 jogos.

FLAMENGO – Raul Plasmann, Leandro, Figueiredo, Mozer e Junior; Andrade, Cleo (Lico) e Tita; Lúcio, Edmar (Claudio Adão) e Adílio – o time que perdeu a decisão de 83, depois de ficar no 0 x 0 no primeiro turno e de ganhar por 2 x 1, de virada, no returno, com os gols de Tita no 2º tempo, após Assis marcar aos 19 minutos.

Fotos: Jornaleiros