Escolha uma Página

CANO, ARTILHEIRO do time na temporada com 24 gols, completou o sexto jogo sem marcar, mas sem Cano dependência, o Fluminense voltou a vencer depois de cinco jogos sem fazer gol, derrotando o Bragantino por 2 x 1 na tarde de hoje (4), e só perderá o 5º lugar, pelo saldo de gols, se o Flamengo vencer o Vasco amanhã (5) no encerramento da 9ª rodada. O ponta colombiano Jhon Arias dividiu com o goleiro Fábio as honras de melhor do jogo no Maracanã.

A TERCEIRA VITÓRIA do Fluminense, ainda sem perder como mandante, foi a primeira decidida no 1º tempo, com o gol de Ganso, aos 27 minutos, no contrapé do goleiro Cleiton, após bela jogada e cruzamento rasteiro preciso de Jhon Arias. O gol da vitória foi de Felipe Melo, aos 34, após a bola voltar da trave em chute de Lima. O uruguaio Thiago Borbas fez o gol do Bragantino aos 9 do 2º tempo, com chute da entrada da área, sem que Fábio tenha esboçado defesa.

O BRAGANTINO iniciou pressionando, e até que o Fluminense reagisse e decidisse o jogo, o goleiro Fábio fez duas grandes defesas, em chutes de Vitinho, de fora da área, aos 7 minutos, e de Ramires, aos 13. A equipe do interior paulista, bem organizada pelo técnico português Pedro Caixinha, ex-goleiro de 52 anos, voltou a pressionar forte depois de fazer o gol, mas o Fluminense soube se defender e manter a vantagem.

CANO BEM QUE PODERIA ter voltado a marcar, mas ao receber a bola mais limpa, com passe de calcanhar de Jhon Arias, chutou sobre o goleiro, facilitando a defesa, diferente de Ganso, que finalizou no contrapé do goleiro, que ficou sem chance de defender. Cano também poderia ter marcado no 2º tempo, mas não se antecipou ao zagueiro Leo Realpe, que cortou o bom cruzamento de Lelê, que entrou aos 24 minutos e ampliou o leque de opções do ataque.

FLUMINENSE 2 x 1 BRAGANTINO registrou R$1.073.296,00. 25.540 pagantes, três dias após a eliminação da Copa do Brasil, o que confirma o prestígio dos torcedores ao time: Fábio, Samuel Xavier, Nino (David Braz), Felipe Melo (Manoel) e Guga; André, Martinelli, Lima (Tiago Santos) e Ganso (Lelê); Jhon Arias e Cano. O técnico Fernando Diniz atravessou o gramado e foi bater palmas aos torcedores, agradecendo pelo apoio.

O FLUMINENSE pode não ter o capitão Nino, que saiu com dores musculares e será reavaliado, no jogo de 4ª (7), em que o empate com o River garante a classificação às oitavas de final da Libertadores. Toda a lotação de 83.176 lugares do estádio Monumental de Nuñez está esgotada. O Fluminense lidera o Grupo D, com 9 pontos, 3 vitórias, saldo de 6 gols (9 a 3); o River é último com 4 pontos, uma vitória, saldo negativo de 4 gols (7 a 11) e joga seu tudo ou nada.

NA VOLTA AO CAMPEONATO BRASILEIRO, o Fluminense não terá Samuel Xavier e Felipe Melo, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, bem aplicado pelo árbitro pernambucano Rodrigo Lima, que também advertiu por reclamação Nino e Ganso, e Lima, por falta. Os advertidos do Bragantino foram o zagueiro Luan Patrick e o meia Mateus Fernandes, que se excederam em faltas. O Bragantino estava invicto como visitante, depois de três empates; 11º, 13 pontos em 9 rodadas.

                       VISITANTE CUIABÁ VENCE GOIÁS

COM O GOL DE DEYVERSON, aos 8 minutos do 2º tempo, o Cuiabá venceu o Goiás por 1 x 0, na noite de hoje (4), no estádio da Serrinha, em Goiânia, e se afastou do rebaixamento, terminando a 9ª rodada em 14º, com 11 pontos. Foi a terceira vitória em cinco jogos como visitante, impondo a segunda derrota ao Goiás, como mandante, 17º, 7 pontos, após a sexta derrota. Segunda vitória fora de casa do técnico português Antonio Oliveira, após 1 x 0 no Cruzeiro.

FOI APENAS O TERCEIRO JOGO entre os times pela Série A do Campeonato Brasileiro e o Cuiabá venceu pela primeira vez, após duas derrotas. No próximo sábado (10), o time do Mato Grosso voltará a ser visitante, em jogo com o Corinthians, 16º com 8 pontos. O Goiás fará outro jogo em casa, domingo (11), com o Fluminense.

Foto: MARCELO GONCALVES / FLUMINENSE FC