Escolha uma Página

O ANÚNCIO DA RENOVAÇÃO do contrato de Carlo Ancelotti com Real Madrid, em comunicado oficial do clube, nesta sexta-feira (29), é mais que o maior mico de 2023 do futebol brasileiro; deixa bem claro que a CBF mentiu, ao informar que o técnico italiano assumiria a seleção brasileira em junho de 2024.

Sempre que perguntado, nas entrevistas com os jornalistas europeus, Ancelotti negou qualquer acerto com a CBF, menos ainda que tivesse sequer conversado com o presidente. 

Tão ruim, ou até pior do que estar há cinco Copas sem Copa, é a perda da credibilidade do futebol brasileiro, pela falta de palavra de quem o dirige. Ou o dirigia.