Ibañez na sala de imprensa do Fluminense

COM O AVAL DE JOSÉ MOURINHO, o mais bem-sucedido técnico português na Europa, que o dirige na Roma, o gaúcho Ibañez, de 23 anos, foi convocado pela primeira vez para a seleção como zagueiro, mas pode atuar na lateral-direita. O técnico Tite resume: “O Mourinho nos fez muitos elogios ao Ibañez”.

FILHO DE URUGUAIA, Roger Ibañez diz que adotou o sobrenome materno mais por marketing. Silva, sobrenome do pai, com quem trabalhava como marceneiro, e só nas horas vagas saía para jogar futebol, é comum e não tem o mesmo impacto. Em sua conta no Twitter, ele fez uma postagem, pouco depois de ter sido convocado.

“ESTOU VIVENDO um dos melhores dias, se não o melhor, da minha vida. Sonhava em vestir a camisa da seleção brasileira desde criança, o que se tornou realidade neste 9 de setembro. É o resultado de um grande trabalho e do envolvimento de várias pessoas. Um gol para todas! Uma felicidade imensa!”

SAGITARIANO de 23 de novembro de 98, Roger Ibañez da Silva iniciou no Players de Canela, na serra gaúcha e jogou a Copa do Nordeste pelo Sergipe. No Fluminense, jogou de zagueiro e volante na base em 2017, e em 2018 disputou a Copa Flórida e o Campeonato Carioca. É muito grato aos técnicos Abel Braga e Marcelo Oliveira. 

IBAÑEZ foi vendido à Atalanta de Bergamo por 4 milhões de euros em janeiro de 2019, e em 2020, emprestado à Roma, que o comprou após o 10º jogo, por 8 milhões de euros. Não foi liberado para os Jogos Olímpicos em 2021, e em março  de 2022 renovou até 2025: “Vou continuar aprendendo muito com o Mourinho”.

Fotos: UOL, ESPN, TNT Sports, NetFlu, ESPN, Lucas Merçon / Fluminense