O ESTÁDIO CAMP NOU, em Barcelona, registrou nesta última 4ª feira, 30 de março de 2022, o novo recorde mundial de público do futebol feminino, na goleada de 5 x 2 do Barcelona sobre o Real Madrid, pelas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa: 91.553 espectadores. Uma noite de esplendor e festa na Espanha!

O RECORDE DE 91.553 superou em 1.368 os 90.185 torcedores da final da 3ª Copa do Mundo Feminina de 1999, no estádio Rose Bowl, em Los Angeles, onde os Estados Unidos venceram a China por 5 x 4 nos pênaltis, após 0 x 0 nos 90 minutos. Barcelona 5 x 2 Real Madrid, na noite desta 4ª (30), também superou outros três recordes.

60.739 TORCEDORES assistiram em 2019, no estádio Wanda Metropolitano, em Madrid, o Barcelona vencer o Atlético de Madrid por 2 x 0 pelo Campeonato Espanhol. Esse jogo superou o recorde de sete anos antes de 50.212 torcedores na final feminina da Liga dos Campeões Lyon 2 x 0 Frankfurt, no estádio Gerland.

MAS O NOVO RECORDE MUNDIAL de público do futebol feminino superou também o clássico masculino Real Madrid 0 x 4 Barcelona, pela 29ª rodada de La Liga, há 10 dias (20/3), no estádio Santiago Bernabeu, em Madrid, com 86.466 torcedores. Os fanáticos do Barcelona estão em delírio também com o recorde da equipe feminina.

O BARCELONA TEM A MELHOR DO MUNDO. Alexia Putellas, de 27 anos, meia de muita técnica, iniciou no clube aos 17 e pela seleção da Espanha marcou 23 gols em 93 jogos. Ganhou os dois últimos prêmios da FIFA: Bola de Ouro 2021, com a tríplice coroa – Espanhol, Champions e Copa da Rainha -, e melhor do mundo 2022.

O FUTEBOL FEMININO DO BARCELONA tem o patrocínio master da Stanley Black & Decker, empresa norte-americana de ferramentas, desde 2018, mas no início da temporada 2022-23, será substituído pelo Spotify, serviço de streaming mais usado no mundo, que desbancou a japonesa Rakuten na camisa do time masculino. 

O BARCELONA SERÁ BASE da seleção da Espanha na próxima Copa do Mundo Feminina, em 2023, com sede na Austrália e na Nova Zelândia, com o aumento de seleções de 24 para 32, equiparando-se ao número das Copa do Mundo masculina. As norte-americanas lideram com quatro títulos (1991, 1999, 2015 e 2019).

A ALEMANHA FOI CAMPEÃ em 2003 e 2007; a Noruega, em 1995, e em 2011 o Japão foi a primeira seleção da Ásia a ganhar o título. O Brasil foi 3º em 1999 perdendo para os Estados Unidos e vice-campeão em 2007 na final com a Alemanha. A alagoana Marta detém o recorde de seis prêmios de melhor do mundo.

Foto: Alex Caparros /UEFA via Getty Images