Em seu quinto jogo sem fazer gol e terceiro 0 x 0 no Brasileiro 2020, o Corinthians realizou na noite de ontem (3), em Bragança Paulista, o pior dos 5.900 jogos de sua história de 110 anos, desde o primeiro, que perdeu (1 x 0) para o União da Lapa, da várzea paulistana, em 10 de setembro de 1910, só nove dias após sua fundação. Bragantino 0 x 0 Corinthians foi simplesmente horroroso, do início ao fim, principalmente pelos muitos maus-tratos à bola. Pavoroso! Horrendo! Pior que filme de terror!

SÉCULO 21 – Nem dá para acreditar que esse Corinthians 2020 seja a versão de maior vencedor do Campeonato Brasileiro no século 21, com os títulos de 2005, 2011, 2015 e 2017. Nem mesmo de arremedo, do Corinthians dos bons tempos, é possível chamar o time que no 0 x 0 da noite de ontem (3), no estádio Nabi Abi Chedid, chegou ao terceiro jogo consecutivo sem vitória, e que pode ficar ainda mais próximo do rebaixamento, dependendo dos resultados de hoje (4).

ESTRANHO -É também lamentável, e de causar muita estranheza, que depois de 16 anos relegado à Série B, o Bragantino não tenha sabido se preparar para um desempenho à altura na volta à Série A, mesmo com o suporte financeiro de uma multinacional, que tem retorno do investimento em clubes europeus, ainda que não sejam de nível elevado. Os números dizem tudo: 12 pontos em 13 jogos, 2 vitórias, 5 derrotas, 6 empates, 15 gols marcados, 19 gols sofridos.

CORINTHIANS – Desoladora a figura do presidente do Corinthians, assistindo da arquibancada a um jogo tão grotesco, com seu time na parte inferior da tabela, sem nada produzir. Não à toa, décimo terceiro com 14 pontos em 13 jogos, mais derrotas (5) que vitórias (3) e em seu quinto empate, terceiro sem gol, com saldo devedor (15 a 17). Esse não é o tão idolatrado Timão, paixão da maior torcida da maior cidade do país. Está mais parecido com o de 2007, rebaixado à B, após 1 x 1 com o Grêmio…