Escolha uma Página

O FLUMINENSE dedicou a conquista inédita da Recopa Sul-Americana aos 459 anos do Rio de Janeiro, cidade de que faz parte desde a 2ª feira, 21 de julho de 1902, quando foi fundado, com uma contribuição inestimável de grandes títulos, como o primeiro tetracampeonato carioca em 1906-1907-1908-1909, e o primeiro torneio internacional, a Copa Rio de 1952, no Maracanã, então o maior estádio do mundo.

O FLUMINENSE, campeão da Recopa Sul-Americana de 2024, será o primeiro brasileiro a disputar o Desafio dos Campeões com o campeão da Liga Europa 2023-2024, que só vai ser conhecido no próximo 22 de maio, no estádio Aviva, em Dublin, capital da Irlanda. O primeiro vencedor do Desafio dos Campeões foi o Sevilha, campeão da Liga Europa, que venceu em casa o Del Valle, campeão da Recopa, nos pênaltis.

O DESAFIO DOS CAMPEÕES foi criado em troca de ideias dos presidentes Alejandro Dominguez, da Confederação Sul-Americana, e Alexsander Ceferin, da União Europeia, com o objetivo de estreitar ainda mais o futebol dos dois continentes. O Fluminense vai pleitear que o jogo, ainda sem data marcada, seja no Maracanã, onde ganhou a Libertadores (2 x 1 no Boca) e a Recopa (2 x 0 na LDU).

O FLUMINENSE também vai sugerir que o nome da taça seja em homenagem a uma grande figura do futebol brasileiro, tal como o Sevilha fez na decisão com o Del Valle, quando ganhou a taça Antonio Puerta, seu ex-jogador, que teve morte prematura de parada cardíaca aos 22 anos. Um dos nomes lembrados pelo Fluminense é o de Zagallo, seu técnico campeão carioca de 1971, e o primeiro campeão do mundo como jogador e técnico da história das Copas do Mundo.

O FLUMINENSE comemorou a Recopa com um jantar privativo dos jogadores, comissão técnica e dirigentes, até quase o final da madrugada, em um restaurante da Zona Sul, e cancelou o treino da tarde de hoje (1) para o clássico de domingo (3) da Taça Guanabara, em que já está garantido nas semifinais.

FERNANDO DINIZ disse que voltou a comemorar no Maracanã, abraçado com os torcedores, “em agradecimento pelo apoio que tenho recebido desde que cheguei ao clube”. O técnico fez questão de salientar dois pontos: 1 – a torcida tricolor é absolutamente diferenciada, e 2 – a Recopa é mais um prêmio à humildade e ao trabalho de todos os jogadores.

CANO, ARTILHEIRO DA LIBERTADORES, foi o primeiro a receber o prêmio de melhor da Recopa Sul-Americana, entregue pelo presidente da Conmebol Alejandro Dominguez. Cano dedicou o título da noite de ontem (29) aos que não o conseguiram nas decisões de 2008 e 2009 com a LDU: “Também foram guerreiros”.
Cano é o mais cotado ao prêmio de Rei da América de 2023-24.

COM O FLUMINENSE campeão da Recopa Sul-Americana, o Rio de Janeiro comemora hoje 459 anos, fundado em 1 de março de 1565 pelo português Estácio de Sá, que liderou o grupo de combatentes para expulsar os franceses, que se haviam estabelecido em uma das ilhas da Baía de Guanabara e no morro do Pão de Açúcar. O processo foi denominado como a Batalha das Canoas.

BOM DIZER: o Rio de Janeiro é a cidade brasileira, e uma das mais raras do mundo, não só por sua extraordinária beleza natural, que comemora aniversário em duas datas: 20 de janeiro, dia de São Sebastião, padroeiro da cidade, e 1 de março, sem comemoração. O nome foi escolhido em homenagem a Dom Sebastião (1554-1578), rei de Portugal, que também organizou a expedição para expulsar os franceses.

Fotos: Terra, Fuminense / Site oficial e Divulgação