Escolha uma Página

NO PRIMEIRO GRÊMIO x FLAMENGO das quartas de final da Copa do Brasil, Renato Portaluppi terá um reencontro de cortar o coração, na noite de hoje (25), em Porto Alegre. Na história do Grêmio há 38 anos, quando ganhou a primeira Libertadores e o Mundial de clubes, em 1983, marcando os gols dos 2 x 1 da decisão com o Hamburgo, o que lhe valeu a estátua na entrada da Arena Grêmio, ele admite que serão momentos cruciais, desde que a bola começar a rolar.

RECORDISTA – Renato assumiu o Flamengo, que tanto queria dirigir, porque considera ser o caminho mais curto para chegar à seleção brasileira, ponto mais elevado da sua carreira e de todos os técnicos. Os quatro anos e sete meses consecutivos, em que se tornou o mais longevo dos treinadores brasileiros dos últimos tempos, em 441 jogos à frente da mesma equipe, reforçaram o conceito de ser o único campeão, como jogador e técnico, da Libertadores.

NOS DOIS – Renato era o ponta-direita em 1990, quando o Flamengo ganhou pela primeira vez a Copa do Brasil, um ano depois de o Grêmio ter sido o primeiro campeão em 1989, e foi o técnico campeão em 2016, na quinta conquista do Grêmio, segundo maior vencedor depois do Cruzeiro, seis vezes. Além dessa Copa do Brasil, Renato ganhou mais seis títulos: Libertadores 2017; Recopas, Sul-Americana 2018 e Gaúcha 2019, e o tricampeonato gaúcho 2018-2019-2020.

IMPORTÂNCIA – Não é só o valor da premiação, que garante ao campeão mais de R$70 milhões, mas o título da segunda competição mais importante  do futebol brasileiro. O vencedor é o único com a vaga assegurada na Libertadores, o mais importante torneio do continente sul-americano e o terceiro do planeta, depois da Copa do Mundo e da Liga dos Campeões da Europa. Renato quer ganhar mais uma Copa do Brasil, evitando que o Grêmio se iguale ao recordista.

DIFERENTES – Ao mesmo tempo em que revela a paixão pelo Grêmio, que marcou os momentos mais importantes da sua carreira, Renato faz uma pausa para dizer: “Sou gremista e sou profissional. Será doloroso ter que ganhar do clube do coração, mas vou para o jogo, em busca dos três pontos, como um treinador que respeita a profissão e o clube em que está trabalhando. Que seja um grande jogo, que o Grêmio faça grande exibição, mas que o Flamengo vença”.

ABERTURA – Athletico Paranaense e Santos farão o primeiro jogo da noite, abrindo as quartas de final, às 19 horas, na Arena da Baixada, em Curitiba. No mesmo horário de Grêmio x Flamengo, o São Paulo recebe o Fortaleza, às 21h30min, no estádio do Morumbi. Amanhã (26), Fluminense e Atlético Mineiro, no estádio Nilton Santos, completarão os jogos de ida das quartas de final, três dias depois de terem empatado (1 x 1), em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro.

Foto: GZH