DOIS DIAS DEPOIS DA FESTA MARAVILHOSA de encerramento da grande campanha de campeão brasileiro da Série B de 2021, com quase 40 mil torcedores no estádio Nilton Santos, o Botafogo terminou novembro recebendo ontem (30) a bênção do Cristo Redentor. Sob a estátua de uma das sete maravilhas do mundo moderno e um dos maiores patrimônios culturais da Humanidade, jogadores e dirigentes agradeceram por terem sido iluminados.

NO TOPO DO CORCOVADO, a 709 metros acima do nível do mar, a estátua retrata a imagem de Jesus Cristo, o filho de Deus, o grande profeta, com 38 metros de altura, incluídos os oito metros do pedestal, com os braços esticados por 28 metros de largura. Maior símbolo da América Latina, o monumento maravilhoso é visitado por mais de dois milhões de turistas por ano e foi inaugurado na segunda-feira, 12 de outubro de 1931.

26 ANOS DEPOIS, QUANDO O BOTAFOGO ganhou o primeiro título de campeão carioca no Maracanã, em 1957, torcedores foram ao Cristo Redentor agradecer pela graça alcançada. O Fluminense tinha a vantagem do empate e o Botafogo conseguiu o maior placar da história das finais de todos os Campeonatos Cariocas: 6 x 2, com um feito inédito: Paulo Valentim fez cinco gols e foi o artilheiro com 22, participando de todos os 22 jogos.

O BOTAFOGO, campeão brasileiro da Série B de 2021, ganhou 17 dos 38 jogos, com 11 vitórias nos 13 jogos em casa, e 6 vitórias nos 12 jogos como visitante. Teve o ataque mais positivo, com 56 gols, e a defesa menos vazada, com 31. O clube está tratando do planejamento para a volta triunfal à Série A de 2022, que começará e terminará um pouco mais cedo, de 10 de abril a 13 de novembro, devido à Copa do Mundo no Catar, primeira da história no final do ano.

Foto: Fogaonet