O Flamengo pode repetir na conquista do título de 2019, a marca do Cruzeiro no primeiro Brasileirão dos pontos corridos em 2003, em que foi campeão faltando quatro rodadas. Mesmo mesmo que o Palmeiras não venha a tropeçar, o Flamengo não só terá 12 pontos a mais, mas também a vantagem de vitórias, segundo ítem de desempate.

TRÊS NO RIO – Depois do jogo com o Goiás, o Flamengo fará três jogos consecutivos no Rio, com Corinthians, Botafogo e Bahia, voltando a sair para jogar com o Grêmio, dia 16, antes da grande final com o River. No retorno, outros dois seguidos no Maracanã, com Vasco e Ceará, restando então a visita ao Palmeiras, o último no Rio com o Avaí, e o Santos, na Vila.

OS JEJUNS – É impossível ao Flamengo, pela grande vantagem que soube criar, não deixar de comemorar o título de 2019, nove anos depois do último, que ganhou com a cabeçada de Angelim, no domingo, 6 de dezembro de 2009, na vitória (2 x 1) sobre o Grêmio. Após o título de 1992, o jejum de dezessete anos era quase o dobro do atual de nove anos.

O CLÁSSICO – O Flamengo pode terminar outubro, no jogo de quinta (31) com o Goiás, com a vantagem ampliada, se o visitante São Paulo vencer o Palmeiras, no clássico de amanhã (30). Desde que Fernando Diniz assumiu, o São Paulo fará o oitavo jogo, com 14 pontos, obtidos em quatro vitórias e dois empates (só perdeu para o Cruzeiro, no Mineirão).

O PALMEIRAS – A dez pontos e com menos cinco vitórias que o líder Flamengo, o Palmeiras não deixa de olhar na direção do bi. Desde que Mano Menezes assumiu, o atual campeão somou 27 pontos, com oito vitórias e três (só perdeu para o Santos). O técnico reconhece a diferença, mas mantém “a esperança é a última que morre.

COVARDIA – Os jornalistas goianos consideram que o Goiás é vítima de covardia no jogo de depois de amanhã (31) porque os organizadores dividiram os quase 30 mil ingressos com os torcedores do Flamengo, quando o visitante tem sempre percentual inferior. O Serra Douradaquando inaugurado em 9/3/75 – Seleção de Goiás 2 x 1 Seleção de Portugal -registrou o recorde de 79.610 pagantes. Era o sétimo estádio do país; hoje, é o vigésimo primeiro.

INVICTO – O Goiás está invicto, em casa, no returno, com três vitórias sem sofrer gol – 3 x 0 no Fluminense, 1 x 0 no Cruzeiro e no CSA -, e empatou (2 x 2) com o Corinthians. Só perdeu como visitante – 3 x 1 para o Botafogo e 4 x 1 para o Athletico -, mas manteve o décimo lugar com 38 pontos, e depois do Flamengo, terá outro jogo em casa com o Avaí. 

Foto: Divulgação Flamengo