A QUATRO MESES DE SEUS 120 ANOS, que vai comemorar em 21 de julho, o Fluminense ganhou na noite deste sábado, 2 de abril de 2022, o 32º título de campeão carioca, ao empatar em 1 x 1 com o Flamengo, derrotado no primeiro jogo por 2 x 0. Foi o 6º título do Fluminense em 10 Fla-Flus decisivos no Maracanã.

FOI O 15º TÍTULO CARIOCA DO FLUMINENSE, no Maracanã, desde 1951, com direito ao bicampeonato 75-76, da Máquina liderada pelo campeão mundial Rivellino; e ao tricampeonato 83-84-85, com os gols de Assis, e ao título especial de 95, ano do centenário do Flamengo, com o gol histórico de barriga de Renato.

FOI O 5º TÍTULO CARIOCA DO FLUMINENSE em anos pares, depois de 64, 76, 80, 84, e o 1º em ano de Copa do Mundo, mas há outro motivo especial para a festa da torcida. Em 3 de abril de 2005, no último título no Maracanã, um dia após a morte do Papa João Paulo II, a torcida o adotou como patrono, e cantava alto nas arquibancadas do Maracanã, “A bênção, João de Deus”.

FOI O 1º TÍTULO DO TÉCNICO ABEL BRAGA no Maracanã, depois de campeão brasileiro em 2010 e 2012, e de campeão carioca de 2012, no estádio Nilton Santos. Alegre e emocionado, ao abraçar e ser abraçado pelos jogadores, ele resumiu a felicidade: “Amo esse clube. Sou feliz no Fluminense, minha segunda casa”.

FRED, ÍDOLO, ARTILHEIRO E CAPITÃO, também foi campeão pela primeira vez com a camisa tricolor no Maracanã, depois dos títulos carioca e brasileiro de 2012 no estádio Nilton Santos: “É um ano muito especial na minha vida, a poucos meses de encerrar a carreira. Só prorroguei mais um pouco, pelo que sinto pelo Fluminense”.

GERMAN CANO é o 15º argentino campeão carioca pelo Fluminense, que no bicampeonato 40-41 teve o zagueiro Renganeschi e o meia Spinelli; o atacante Doval, autor do gol de cabeça do título de 76, e o mais recente, o meia canhoto Dario Conca, que encantou com seu futebol de técnica refinada.

NA COMISSÃO TÉCNICA, três assistentes eficientes de Abel Braga: o meia Ailton Ferraz, que após dois dribles em Charles Guerreiro, fez o lançamento para o gol de barriga de Renato; o volante Marcão, campeão carioca 2002 e 2005, e o meia Leomir de Souza, tricampeão carioca 83-84-85 e campeão brasileiro de 84.

OS CAMPEÕES DE 2022: Fábio, Manoel, Nino e David Braz; Calegari (David Duarte, 24 do 2ºtempo), André, Yago Felipe (Nonato, 31 do 2ºtempo), Ganso (Martinelli, 24 do 2º tempo) e Cristiano; Jhon Arias (Luiz Henrique, 28 do 2ºtempo) e German Cano (Fred, 34 do 2ºtempo).

O FLUMINENSE VOLTA AO MARACANÃ, 4ª feira (6), para a estreia na Copa Sul-Americana com o Oriente Petrolero, 5º do Grupo A, que neste sábado (2) perdeu para o Real Santa Cruz por 2 x 1, pela 7ª rodada do Campeonato Boliviano. Sábado (9), o Fluminense estreará no Brasileiro com o Santos, às 16h30min, no Maracanã.

FLUMINENSE 1 x 1 FLAMENGO, na noite deste sábado (2), no Maracanã, gols de Gabriel aos 29, artilheiro do Carioca 2022 com 9 gols, e Cano aos 44. No 2º tempo, o goleiro Hugo evitou a derrota, ao defender com o pé esquerdo o pênalti de Cano (toque de David Luiz). R$2.938.488,00. 64.709 pagantes.

FLAMENGO – Hugo, Gustavo Henrique (Willian Arão, 30 do 2ºtempo), David Luiz e Filipe Luis; Rodinei (Mateuzinho, 19 do 2ºtempo), João Gomes, Andreas (Everton, 8 do 2ºtempo) e Arrascaeta; Lázaro (Pedro, 19 do 2ºtempo, Gabriel e Bruno Henrique. O Flamengo estreia 3ª feira (5) na Libertadores com o peruano Sporting Cristal, em Lima, e sábado (9), no Brasileiro, em Goiânia, com o Atlético, que neste sábado (2), ganhou o 16º título de campeão goiano ao vencer o Goiás por 3 x 1.

Fotos: Marcelo Theobald + REUTERS/Sergio Moraes + Gilvan de Souza / Divulgação + Fluminense FC