Primeiro defensor a ganhar prêmio de melhor jogador da Europa, na temporada de 2018-2019, quando também passou a ser o mais caro, comprado por 75 milhões de libras, o holandês Virgil van Dijk, de 28 anos, 1,93m, passa a ser o zagueiro mais bem pago do mundo, ao acertar a renovação de contrato com o Liverpool, por mais cinco temporadas, até 2025-2026, ganhando 13 milhões de euros, por ano, o equivalente a 5 milhões 690 mil reais, por mês, de acordo com a conversão feita pelo rubro-negro Marcelo Santos, amigo e parceiro, que publica o blog, bem mais ao par câmbio do que eu.

PEÇA-CHAVE – O técnico alemão Jurgen Klopp, de 52 anos, desde outubro de 2015 no Liverpool, considera Virgil van Dijk peça-chave do time, virtual campeão da Premier League 2019-2020, campeão europeu e campeão mundial, na final de 2019 no Catar, ao vencer o Flamengo, campeão brasileiro e sul-americano. Klopp entende bem da posição, por ter sido excelente zagueiro, durante onze anos consecutivos, em 325 jogos, com 52 gols marcados, de 1900 a 2001, pelo Mainz 05.

VIRTUDES – Na visão de Klopp, técnico do Borussia Dortmund, de 2008 a 2015, quando foi para o Liverpool, Virgil van Dijk tem muitas virtudes: o sentido de colocação dá a ele o posicionamento perfeito na área; marca com precisão e não raro ganha as antecipações por ter boa antevisão da jogada; o senso de cobertura dele é perfeito e é um zagueiro praticamente imbatível nas bolas altas, não só por ter 1,93m, mas por sua impressionante impulsão. A aplicação dele nos treinos, só vendo mesmo.

RECORDE – Virgil van Dijk, agora o zagueiro mais bem pago do mundo, detém um recorde na Premier League, o de ter ficado 65 jogos consecutivos sem levar um drible. A quebra do recorde foi em 4 de agosto de 2019, driblado pelo brasileiro Gabriel Jesus, do Manchester City, bicampeão inglês, aos 23 do segundo tempo. Ainda assim, mereceu elogios pelo fair-play. Antes do Southampton, em setembro de 2015, Virgil van Dijk havia sido bicampeão escocês no Celtic de Glasgow, em 2013-13 e 2014-15. 

OS QUE VIRAM a final do Mundial de clubes de 2019, lembram-se que a marcação perfeita do Liverpool impediu que o ataque do Flamengo, em 120 minutos, exigisse do goleiro gaúcho Alisson, sequer uma defesa difícil. Virgil van Dijk centralizou o esquema e o Flamengo, ataque mais positivo da temporada, com 153 gols em 76 jogos e tendo os principais artilheiros, que somaram 78 gols – Gabriel (43) e Bruno Henrique (35) -, foi inteiramente neutralizado pela defesa menos vazada da Europa.

DUAS VITÓRIAS – A Premier League recomeça na próxima quarta (17).  Com 25 pontos à frente do Manchester City – 82 a 57 – e com mais nove vitórias – 27 a 18 -, o Liverpool só depende de vitórias sobre o Everton, no clássico da cidade, dia 21, e três dias depois sobre o Crystal Palace, dia 24, no Anfield Road para ser campeão. Será o décimo nono título do Liverpool, campeão inglês pela primeira vez em 1900-1901 e a mais recente em 1989-1900. Foi também 7 vezes campeão da Copa da Inglaterra; 15 vezes da Supercopa; 6 vezes da Liga dos Campeões, e seu único Mundial, invicto, em 2019, na final com o Flamengo.

Foto: News.am