Com o golaço do meia alemão Joshua Kimmich, de 25 anos, de fora da área, encobrindo o goleiro suíço Roman Burki, de 29 anos, 1,88m, que estava adiantado, o Bayern Munique aumentou para sete pontos a vantagem sobre o Borussia Dortmund,  faltando seis rodadas, garantindo praticamente a ampliação do recorde para oito títulos consecutivos. 29 vezes campeão, o Bayern também deve aumentar a vantagem sobre o segundo em títulos, o Nuremberg, hoje na segunda divisão, que ganhou nove campeonatos, o último em 1967-68.

O MAIS BONITO – Lateral e volante, ambidestro, Kimmich disse após o jogo de hoje (26), no Signal Iduna Park, ter sido o gol mais bonito de sua carreira: “Há tempos vinha observando que o Burki gosta de se adiantar e aproveitei o espaço”. Foi apenas o terceiro gol de fora da área dos 81 marcados em 28 jogos pelo Bayern, em sua vigésima vitória. Titular dos quatro últimos campeonatos, Kimmich é do Bayern desde 2015, comprado do Leipzig. Na seleção alemã, depois de quatro categorias, sub-17 à sub-21, já fez 48 jogos e 3 gols pela principal.

ARTILHEIROS – Robert Lewandowski, polonês de 31 anos, artilheiro do campeonato com 27 gols, e Erling Haaland, norueguês de 19 anos, vice-artilheiro com 24, não brilharam. Lewandowski ainda acertou a trave, aos 38 do segundo tempo, mas Haaland foi bem marcado, não teve espaço e acabou sentindo a coxa, aos 27 do segundo tempo, substituído pelo inglês Giovani Reina, de 17 anos, que nada acrescentou.

VIRTUAIS CAMPEÕES – Enquanto o Borussia Dortmund recorreu às cinco substituições, o Bayern só utilizou três. O time, virtual octacampeão, teve Neuer, Pavard, Boateng (Lucas Hernandez, 40 do segundo tempo), Alaba e Davies; Kimmich, Goretzka, Coman (Perisic, 28 do segundo tempo) e Thomas Muller; Gnabry (Javi Martinez, 42 do segundo tempo) e Lewandowski. Técnico – Hans-Dieter Flick. Bom dizer: das 20 vitórias do Bayern, sétima como visitante; o Borussia Dortmund perdeu a invencibilidade de 14 jogos em casa na temporada 2019-2020.

400 JOGOS – O goleiro Manuel Neuer, de 34 anos, 1,93, campeão do mundo em 2014 no Brasil, completou 400 jogos no Campeonato Alemão, em seu jogo 244 pelo Bayern, depois de 156 pelo Schalke-04, da cidade de Gelsenkirchen. O Bayern tem 64 pontos – 20 vitórias, 4 empates, 4 derrotas e saldo de 53 gols, com 81 marcados e 28 sofridos – e o vice-líder Borussia Dortmund, 57 pontos, 17 vitórias, 6 empates, 5 derrotas, saldo de 40 gols, com 74 marcados e 34 sofridos. No jogo do turno, na Arena Munique, com público, Bayern 4 x 0 Borussia Dortmund.

HOMENAGEM – Antes do jogo, um minuto de silêncio, homenagem do futebol alemão a todos os mortos no mundo pela pandemia do coronavírusO árbitro Tobias Stieler, de 38 anos, advogado, nascido na cidade portuária de Hamburgo, é da FIFA desde 2004. Marcou 14 faltas – 15 do Bayern -, advertiu com cartão amarelo Hummels e Dahoud, do Borussia Dortmund, e Thomas Muller e DaviesAcertou na anulação do gol de Dahoud, aos 9 do primeiro tempo, por impedimento.

Foto: Joachim Bywaletz/Xinhua