A chegada de Luiz Felipe Scolari mudou o Cruzeiro, que sob seu comando conseguiu a terceira vitória consecutiva – 1 x 0 sobre o Botafogo, penúltimo colocado -, na noite de ontem (6), no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, e se afastou das últimas colocações, depois de até entrar no rebaixamento. O técnico gaúcho de 71 anos, ganhador da última Copa com a seleção brasileira, em 2002, mudou a postura do time e criou mais motivação entre os jogadores, alegres com seu trabalho.

PARAENSE – O gol da vitória do Cruzeiro foi do atacante Airton, de 21 anos, paraense da capital Belém, revelado na base do Palmeiras. Ele aproveitou com oportunismo o bom cruzamento do lateral-direito Raul Caceres, paraguaio de 29 anos, para cabecear fora do alcance do goleiro, aos 26 do segundo tempo. O goleiro Fabio, de 40 anos, recordista com a camisa do Cruzeiro, completou 907 jogos, desde 2005, mostrando-se otimista: “Não sofremos gol nos últimos cinco jogos”.

CRUZEIRO – Fabio, Raul Caceres, Cacá, Manoel e Patrick; Ramon, Jadson Silva e Machado (Claudinho e depois Adriano); William Pottker (Wellinton), Marcelo Moreno (Sassá) e Airton. Décimo terceiro colocado com 23 pontos em 20 jogos – 8 vitórias, 5 empates, 7 derrotas, saldo de 3 gols (20 a 17) – o Cruzeiro estreou muito bem no returno, acertando 275 passes, e volta a jogar segunda (9), no Mineirão, com o Guarani de Campinas. 

A CHAPECOENSE lidera a Série B com 40 pontos, três a mais que o Cuiabá. O América Mineiro é terceiro com 35, e o Juventude, de Caxias do Sul, quarto com 31 pontos. Os quatro últimos: Náutico, 20 pontos; Figueirense, 19; Botafogo de Ribeirão Preto, 18, e o Oeste, praticamente rebaixado à Série C em 2021, só conseguiu 8 pontos dos 60 disputados em 20 rodadas.

Foto: Superesportes