Escolha uma Página

José Mourinho, o mais bem-sucedido técnico português de todos os tempos, completa hoje 58 anos, nascido no sábado, 26 de janeiro de 1963, em Setubal, a 32 km da capital Lisboa, de onde saiu do Benfica, por questões políticas, para se tornar o primeiro a ganhar no Porto, três competições no mesmo ano em quatro países diferentes. Desde 2004, ao ser apresentado no londrino Chelsea, autointitulou-se The Special, e assim foi tratado na Inter de Milão (Lo Speciale) e no Real Madrid (El Especial).

PROVA REAL – Na carreira de sete anos como um meia sem brilho, sem se destacar nem mesmo nos modestos Rio Ave e Vitória de Guimarães, menos ainda no Sesimbra e no desconhecido Comércio e Indústria, Mourinho é a prova real de que ser bom técnico não depende de ter sido bom jogador. Três anos após descalçar as chuteiras, começou como auxiliar do inglês Bobby Robson, que em 1990 chegou a Lisboa para dirigir o Sporting. Era também tradutor porque já dominava bem o idioma inglês.

NO BENFICA – Depois de preparador físico e auxiliar técnico do Estrela da Amadora, as portas do Benfica se abriram, mas logo se fecharam. Mourinho estreou como técnico do clube português recordista de títulos, com derrota (1 x 0) para o Boavista, no estádio do Bessa, no sábado, 23 de setembro de 2000. Só dirigiu o time em mais 10 jogos porque o presidente eleito Manuel Vilarinho assumiu compromisso com o ex-meia Toní, ídolo do clube e da seleção, para dirigir o time.

PROMESSA – Mourinho assumiu o Porto em janeiro de 2002 e o time terminou em terceiro, mas ele prometeu: “Seremos campeões no próximo ano”. O Porto foi campeão português, da Taça de Portugal e da Liga Europa. Foi bicampeão em 2004, mas perdeu a Taça de Portugal para o Benfica, e na Champions eliminou Mônaco, Manchester United, Lyon, Deportivo La Coruña, mas foi eliminado pelo Chelsea, sem nem desconfiar que Londres seria sua primeira escala ao sair de Portugal.

NO CHELSEA – Mourinho entrou para o grupo seleto dos mais bem pagos do mundo, em junho de 2004, ao assinar com o Chelsea por cinco milhões de libras – hoje, em torno de R$40 milhões -, por ano. O clube fora comprado, um ano antes, pelo magnata russo Roman Abramovich, com fortuna avaliada em 20 bilhões de dólares. Em seis meses o Chelsea ganhou a final da Copa da Liga Inglesa – 3 x 2 no Liverpool, e foi campeão inglês depois de 50 anos, primeiros títulos de Mourinho fora do país.

GRANDE-OFICIAL – Com dinheiro a rodo, Mourinho ganhou reforços do quilate do francês Drogba, do holandês Robben e dos portugueses Paulo Ferreira e Ricardo Carvalho, e o Chelsea foi bicampeão inglês 2004-2005. Dias depois, a homenagem em Lisboa: Mourinho recebeu do governo, por projetar e elevar o nome do país, o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante Dom Henrique – 1394 – 1460 -, em solenidade com mais de mil pessoas, homenageando os 500 anos da morte do navegador.

TAPA COM LUVA – Mourinho saiu magoado do Chelsea, que não reconheceu seu trabalho e os títulos, após 50 anos de jejum, mas ganhou massagem especial no ego, quando Massimo Moratti, presidente da Inter, confessou orgulho ao recebê-lo e o comparou ao argentino Helenio Herrera – 1910 – 1997 -, técnico que ganhou as duas únicas Champions do clube, três títulos italianos e dois Mundiais de clubes. Mourinho deu um tapa com luva no Chelsea: “Especial é a Inter, não sou eu, presidente”.

OS GIGANTES – Em 2010, Mourinho levou a Inter, depois de seis anos, à Tríplice Coroa: Campeonato Italiano, Copa da Itália e campeão da Liga dos Campeões, repetindo em 2009-2010, em Milão, o brilho de 2002-2003 no Porto. Hoje, aos 75 anos, Massimo Moratti recorda com a esposa Emília e a cunhada Letizia Moratti, atual prefeita de Milão, os anos felizes que passou na presidência da Inter, principalmente na época das grandes conquistas com José Mourinho.

MAIS TÍTULOS – Ao sair da Inter, Mourinho assumiu o Real Madrid em abril de 2011 e logo foi campeão da Copa do Rei – 1 x 0 no Barcelona, gol de Cristiano Ronaldo -, que o clube estava há 17 anos sem ganhar. Em 2012, Mourinho foi campeão espanhol, com 100 pontos (mais 9 que o Barcelona) e 121 gols; campeão da Copa e da Supercopa da Espanha, onde é lembrado pela crônica e pelos torcedores como El Especial.

MANCHESTER UNITED – Na primeira temporada comandando os Diabos Vermelhos, Mourinho deu o retoque de qualidade na sua vitoriosa carreira, tornando-se então o primeiro técnico a ganhar três títulos, no mesmo ano, em quatro países diferentes. Ele levou o Manchester United à conquista da Copa da Inglaterra, da Copa da Liga Inglesa e da Liga Europa, em 2016. Ao sair, seu nome estava marcado na história do clube como técnico campeão da Liga Europa e duas vezes da Liga dos Campeões.

DO MUNDO E DO SÉCULO – Pela campanha extraordinária da Inter de Milão, que comandou em 2010, José Mourinho foi eleito melhor técnico do mundo em 2011, e quatro anos depois, em festa de gala da Federação Portuguesa de Futebol, recebeu o prêmio de melhor treinador português do século.

JOSÉ MÁRIO DOS SANTOS MOURINHO FÉLIX comemora os 58 anos bem vividos, nesta terça, 26 de janeiro de 2021, com o carinho da esposa angolana Matilde, com quem é casado desde 1989, e dos filhos José Mário (20) e Matilde (24), em homenagem ao nome da mãe. Bom dizer: Mourinho é professor de Educação Fisica e deu aula na Escola Básica José Afonso, em Alhos Vedros, distrito de Setubal, onde nasceu.

Foto: Sportbuzz