Escolha uma Página

Deni Menezes, Gil, Gaúcho, Nielsen, Carlos Roberto, Pintinho, Moreira e Galdino, nas comemorações do aniversário.

PEÇA IMPORTANTE da Máquina, do bicampeonato de 75-76, Pintinho reuniu os amigos nesta 6ª feira (28) para comemorar o aniversário de 69 anos. E desabafou: “A alegria é grande, mas não é completa, pela situação do meu tricolor”.

PINTINHO convidou um dos companheiros da Máquina, o ponta-direita Gil, de 569 gols em 20 anos de carreira, com 75 gols em 127 jogos pelo Fluminense, e artilheiro da seleção campeã do Torneio do Bicentenário dos Estados Unidos, que cobri em 1976.

CARLOS ROBERTO e o lateral Moreira, bicampeões de 67-68 no Botafogo, dirigidos por Zagallo, primeiro bicampeão como jogador e técnico, a quem Carlos Roberto, com 442 jogos, igualou em 2006, ao ganhar o Carioca também como treinador.

OUTRO BOTAFOGUENSE, relembrando boas histórias, o ex- goleiro Paulo Sergio, há algum tempo vivendo no Espírito Santo. Ele foi suplente de Waldir Peres na Copa de 82: “Aquela seleção não merecia voltar ao Brasil sem o caneco” – resume.

OS VASCAÍNOS Gaúcho, ex-zagueiro e volante de 377 jogos, e Galdino, ponta-esquerda de 111 jogos, do 1º título brasileiro, em 1974, sempre com saudade de Roberto Dinamite. Gaúcho foi o técnico da única Copinha que o Vasco ganhou, em 92, com Valdir Bigode artilheiro.

CARIOCA DO BOREL, Pintinho vive na Espanha desde o início dos anos 80, quando jogou no Sevilha, onde fez curso de técnico, e no Cadiz, ambos da Série A. Pelo menos uma vez por ano, vem ao Rio: “Sevilha é uma delícia, mas nada se compara ao Rio”.

Foto: arquivo Deni Menezes